“Governação económica da Comissão Europeia: rasgue-se, que é lixo tóxico!”

16 de December 2014 - 14:21

Marisa Matias afirmou que o programa de governação económica é lixo, rasgou a proposta da comissão europeia (CE) e aconselhou o comissário a fazer o mesmo. A eurodeputada do Bloco salientou que os resultados da governação económica da CE são “a destruição económica e social da União Europeia”.

PARTILHAR
Marisa Matias rasgou a proposta da CE e apelou: “Senhor comissário faça uma coisa muito simples rasgue, rasgue, é lixo, comece do zero, por favor!”

Marisa Matias interveio nesta terça-feira no plenário do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, sobre o programa de governação económica da Comissão Europeia (CE).

A eurodeputada do Bloco e do GUE/NGL começou por afirmar que “qualquer avaliação do programa de governação económica teria de começar por uma coisa muito simples e séria: era dizer que falhou” e sublinhou: “A proposta da governação económica da Comissão Europeia (CE) foi um falhanço, é lixo e é lixo tóxico. O que o senhor deveria fazer e a CE era começar de novo, começar do zero”.

Marisa Matias lembrou os objetivos do programa da governação económica e denunciou o falhanço: “Controlar a dívida. Está mais controlada? Não, aumentou. Controlar o défice. Está mais controlado? Não, falhou também esse controle. Consolidar a economia europeia. Falhou, há mais desequilíbrios. Reduzir a despesa – a única forma de reduzir a despesa foi destruindo o que resta do Estado Social. Falhou! Ter mais estabilidade, falhou! Ter mais crescimento, falhou! Um tratado orçamental que é um falhanço total porque é a austeridade permanente”.

A eurodeputada denunciou também a proposta de “flexibilidade” da CE: “agora que as nossas contas estão destruídas, agora que os estados-membros da periferia não têm um cêntimo para investir porque todos os cêntimos vão para os juros da dívida, agora os senhores vêm com a flexibilidade... Flexibilidade para quem?”

A concluir, a eurodeputada bloquista rasgou a proposta da CE e apelou: “Senhor comissário faça uma coisa muito simples rasgue, rasgue, é lixo, comece do zero, por favor!”.