You are here

Debate das moções do Bloco: Um exercício de transparência

Sem disfarces, os debates que atravessam toda a militância do Bloco de Esquerda foram expostos ao público pelos representantes das cinco moções, num debate respeitoso e fraterno, entre camaradas, mas sem economizar palavras quando se tratava de divergências.
Um debate "olhos nos olhos", onde os intervenientes souberam respeitar os tempos. Foto de Luís Branco

Foram quase duas horas de debate entre os representantes das cinco moções que se apresentam à IX Convenção do Bloco de Esquerda. Seguindo a ordem previamente sorteada, Pedro Filipe Soares pela moção E, Catarina Martins pela U, Luís Louro pela A, João Carlos Louçã pela R, Adelino Fortunato pela B expuseram as suas ideias e propostas para o futuro do Bloco de Esquerda. Em seguida veio o período de debate, mais propriamente, em que as moções responderam a perguntas apresentadas pelo Esquerda.net. Cada pergunta teve uma rodada de respostas e outra de comentários de cada uma das moções – e foi nesta parte em que mais polémica existiu. Finalmente, as conclusões foram tiradas no terceiro bloco do debate.

A situação do Bloco foi abordada sem disfarces. Os diagnósticos foram diferentes, como é lógico, as propostas também, mas todos com a intenção de ver o partido recuperar o espaço perdido. 

Em breve, a gravação na íntegra estará disponível para quem não pôde acompanhar o debate em direto.

Mas o que se viu na noite desta quinta-feira foi um exercício de transparência inédito entre os partidos portugueses. Sem disfarces, os debates que atravessam toda a militância do Bloco de Esquerda foram expostos ao público. Os representantes das moções fizeram um debate respeitoso e fraterno, entre camaradas, mas não economizaram palavras quando se tratava de divergências. A situação do Bloco foi abordada sem disfarces. Os diagnósticos foram diferentes, como é lógico, as propostas também, mas todos com a intenção de ver o partido recuperar o espaço perdido. E apesar de a disposição da mesa ser em “V”, pode-se dizer que todo o debate foi “olhos nos olhos”.

Segue-se ainda um calendário de debates em salas, antes da eleição de delegados e da convenção, nos dias 22 e 23 de novembro em Lisboa.

A transmissão decorreu em boas condições técnicas e sempre com grande audiência, provocando um pico de acessos ao portal que o tirou do ar durante alguns minutos perto das 22h. Quem vinha acompanhando o debate, porém, não teve qualquer interrupção, porque o streaming de vídeo manteve-se sempre online.

ESQUERDA.NET | DEBATE ENTRE MOÇÕES À IX CONVENÇÃO | BLOCO DE ESQUERDA

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)