You are here

Alemanha: A maior greve ferroviária desde 2008

Os maquinistas dos comboios de passageiros da Alemanha estão em greve desde as 2h deste sábado e até às 4h de segunda-feira. Os maquinistas dos comboios de carga também estão paralisados desde a tarde de sexta-feira. As reivindicações da greve são: aumentos de salários em 5% e redução do horário de trabalho semanal em 2 horas.
Estação ferroviária em Berlim ao meio dia deste sábado, 18 de outubro de 2014

Os maquinistas da Deutsche Bahn (empresa pública ferroviária da Alemanha) estão durante este fim de semana em greve, que foi convocada pelo sindicato dos maquinistas da Alemanha (GDL).

Nos comboios de passageiros a paralisação começou às zero horas deste sábado, 18 de outubro de 2014, e prolonga-se até às 4 horas de segunda-feira, 20 de outubro. Nos comboios de mercadorias a greve começou às 15 horas de sexta-feira e irá também até às 4 horas de segunda-feira.

Esta é a terceira greve em duas semanas na ferrovia alemã, depois de duas paralisações de aviso em setembro. Na semana que agora termina, 70% dos comboios de longo curso estiveram parados nas noites de quarta e quinta-feira.

Neste sábado, apenas funcionaram menos de um terço dos comboios de longo curso. O transporte ferroviário regional também esteve parado, funcionando apenas serviços mínimos.

A Deutche Bahn propôs aos maquinistas na sexta-feira um aumento salarial de 5%, dividido em três parcelas ao longo de 30 meses. O GDL recusou a proposta e as negociações e manteve a greve. Claus Weselsky, presidente do GDL, considerou que se tratava de uma “pseudo-proposta”.

Os maquinistas reivindicam, nomeadamente, um aumento de 5% para os cerca de 20.000 maquinistas, a redução do horário de trabalho semanal de 39 para 37 horas e aumentos salariais para outros trabalhadores da empresa de caminhos de ferro.

Segundo a Deutsche Bahn, a paralisação de um dia provoca um prejuízo de um milhão de euros. Esta é a maior greve nos caminhos de ferro alemães desde 2007-2008, quando o conflito se prolongou durante vários meses.

Termos relacionados Internacional
Comentários (1)