You are here

Angola: jovem manifestante raptado pela polícia

Manifestação contra a alteração à Lei da Nacionalidade é reprimida pela Polícia Nacional de Angola. Jovem manifestante Elias Batama é raptado pela polícia e está desaparecido desde sábado.

Este sábado, os jovens angolanos, mobilizados pelo Movimento Revolucionário, voltaram às ruas de Luanda para contestar as alterações à Lei da Nacionalidade, que a ser aprovada pela Assembleia Nacional, dará plenos poderes a José Eduardo dos Santos na atribuição da nacionalidade angolana.
 
As manifestações agendadas por este movimento de jovens angolanos desde 2011 envolvem, por norma, forte repressão por parte da polícia e ameaças vindas de setores afetos ao MPLA.

Os ativistas garantiram que o seu protesto era legal, tendo em conta que entregaram no Governo Provincial de Luanda uma comunicação informando a sua realização e solicitando proteção policial.
 
Mesmo cumprindo os preceitos legais, os manifestantes não ficaram ilesos da repressão policial, como ainda viram um dos seus ativistas raptado pela polícia, encontrando-se desaparecido desde então.

Segundo testemunhas que participaram na manifestação, o jovem Elias Batama, conhecido como “Gostoso Modelo”, foi levado, no sábado, por uma viatura da Polícia Nacional de Angola.
 
“Existem razões reais para termos receio pela sua vida, pois foram testemunhadas várias ameaças nas redes sociais por indivíduos que diziam que esta manifestação não iria ser como as outras para os manifestantes”, alertou, através de um comunicado, o partido da oposição Bloco Democrático.

Este partido incita o “povo angolano a aderir à campanha de pressão cidadã para a apresentação do herói Elias Batama” e apela “a todos quantos tenham informações sobre o seu paradeiro o favor de comunicarem de imediato com os jovens ativistas e com as instâncias do Bloco Democrático”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)