You are here

Seguradora do BCP apaga nome de secretário-geral da AR

Esta quarta-feira, o esquerda.net revelou que o autor do parecer sobre o regime de exclusividade parlamentar de Passos Coelho estava na lista dos órgãos sociais publicados pelo grupo Millenniumbcp Ageas, contrariando a lei.
Como o site do Millenniumbcp Ageas mudou de um dia para o outro

Albino Azevedo Soares já não consta da lista do Conselho Fiscal publicada no site do Millenniumbcp Ageas, o grupo que controla o ramo segurador participado pelo BCP. O nome do secretário-geral da Assembleia da República desapareceu horas depois de publicada a notícia do esquerda.net, que apontava a incompatibilidade entre os dois cargos, face à Lei de Organização e Funcionamento dos Serviços da Assembleia da República. Nenhum dos restantes membros dos órgãos sociais foi retirado ou substituído.

Na sua passagem pelo conselho fiscal do Millenniumbcp Ageas, Albino de Azevedo Soares não chegou a assinar nenhum relatório e contas do grupo, tendo recebido 4218,75 euros pelos seus serviços em 2013, de acordo com dados divulgados pelo grupo.

O secretário-geral da AR ganhou projeção pública esta semana, ao divulgar informação incompleta sobre as condições do mandato do então deputado Passos Coelho nos anos 1990. O seu comunicado omitia que Passos tinha pedido um subsídio de reintegração maior, justificando-o por ter estado em dedicação exclusiva ao parlamento.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)