You are here

Como a Santa Casa vê as mulheres e o anúncio machista do Euromilhões

O novo anúncio do Euromilhões da Santa Casa da Misericórdia é uma ode ao machismo. O homem que ganha os milhões compra tudo novo, incluindo a namorada.

Está nas tvs, nas rádios, nos jornais, na rua e na net, está em todo o lado para que todos percebam a piada: a mulher é um objeto.

Mas sejamos masoquistas e descasquemos a cebola desta peça de publicidade tão engraçada e divertida:

1) O homem compra a mulher perfeita.

2) A mulher deixa-se comprar pelo dinheiro que o homem ganhou.

3) A mãe do homem protege o seu menino e nunca aprova as suas namoradas.

A maneira como denigre e rebaixa as mulheres e o conjunto de representações e de papéis sociais que cada uma das personagens desempenha é digno de um anúncio do século XIX.

Este anúncio faz lembrar o que Mill dizia ao denunciar a subjugação das mulheres dizendo que era a pior forma de esclavagismo, visto que para além de servir o homem é suposto que também o amem.

A Santa Casa da Misericórdia deveria tirar imediatamente toda a campanha da rua e pedir desculpa publicamente.

Artigo publicado no blogue Inflexão

Sobre o/a autor(a)

Engenheiro e mestre em políticas públicas. Dirigente do Bloco.
(...)