You are here

EUA: 40 milhões de jovens endividaram-se para pagar estudos universitários

Sete milhões não conseguem pagar o que devem a bancos e instituições de crédito. Um em cada três estudantes não encontra emprego após o curso.
Segundo o estudo, um em cada três estudantes acaba a formação "sem perspetivas de emprego e com uma dívida média de 26 mil dólares"

Cerca de 40 milhões de jovens estão endividadas para pagar os seus estudos superiores nos EUA, revelou um estudo divulgado na passada sexta-feira pela rede de notícias CNBC.

Segundo o estudo, um em cada três estudantes acaba a formação "sem perspetivas de emprego e com uma dívida média de 26 mil dólares"

A informação mais alarmante do estudo, no entanto, é que mais de sete milhões de estudantes não conseguirão pagar o que devem, tendo o nome referenciado nos mecanismos de proteção ao crédito.

A crise acaba por afetar os pais dos alunos que vendem parte do seu património para que os filhos possam pagar as dívidas.

Como o ensino superior nos EUA é maioritariamente privado, há uma tradição dos pais de, desde os primeiros anos de vida das crianças, depositar dinheiro em contas poupança para conseguirem pagar a universidade. 

Entre os motivos para o crescimento do endividamento dos jovens, está a crise imobiliária de 2008, que forçou pais e jovens a usar a "poupança  estudantil" para pagar outras dívidas.

esquerda.net com Opera Mundi

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)