You are here

Programa de estágios do IEFP esgota verbas em 5 meses

96% da verba orçamentada para o programa Estágios Emprego do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) para 2014 foi gasta até maio. As candidaturas aos estágios estão atualmente suspensas.
Fontes do IEFP garantiram ao Expresso que a acumulação de candidaturas e a falta de dinheiro são os verdadeiros motivos que estão por detrás da suspensão temporária do programa de estágios.

A procura de estágios profissionais do IEFP foi bastante superior ao previso pelo Governo. O ministério de Pedro Mota Soares destinou uma verba de 225 milhões para este programa, mas até ao mês de maio já tinha sido executada em 96%.

 “É expectável a necessidade de proceder a um reforço do orçamento destinado a esta medida num valor aproximado de 35 milhões de euros”, admitiu ao Expresso o ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social.

Atualmente, as candidaturas aos estágios estão bloqueadas. Segundo o Governo, não podem ser aceites mais estágios enquanto não forem definidas, junto dos parceiros sociais, as novas regras para os mesmos.

No entanto, fontes do IEFP garantiram ao Expresso que a acumulação de candidaturas e a falta de dinheiro são os verdadeiros motivos que estão por detrás desta suspensão temporária. Por seu turno, a TVI24 avançou este sábado que o executivo de Passos Coelho irá reduzir a "generosidade" dos estágios, com o intuito de reduzir o número de candidaturas e o impacto orçamental deste programa governamental.

O presidente deste instituto público contou ao Expresso que o IEFP tem recebido, desde o início do presente ano, uma média de cinco mil novas candidaturas o que, até maio, totalizava cerca de 25 mil.

Atualmente, as candidaturas a estágios profissionais estão suspensas por um período de três semanas, estando cerca de 10 mil candidatos à espera de uma resposta do IEFP.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)