You are here

Relvas no Tribunal Constitucional?

Os portugueses já perceberam que a preferência de Passos Coelho vai para um Tribunal Constitucional dominado por clones de Miguel Relvas.

Para legalizar a extorsão das pensões dos reformados e dos salários dos funcionários públicos, Passos já apontou o caminho. Após este oitavo chumbo, o Primeiro-Ministro decidiu subir a parada e defender uma "melhor escolha" e "maior escrutínio" dos juízes do Tribunal Constitucional.

É óbvio que os portugueses já perceberam que a preferência de Passos vai para um Tribunal Constitucional dominado por clones de Miguel Relvas.

Esse seria o perfil político e académico adequado para os juízes do Palácio Ratton. Tais juízes-conselheiros certamente esqueceriam ideias antiquadas como a defesa do princípio da igualdade e não poriam entraves à política de reformas do Governo.

Não voltariam a incomodar com coisas de menor importância (como a Constituição da República) pessoas preocupadas e amigas de Portugal como Merkel, Olli Rehn, Draghi ou Lagarde.

Não poriam entraves a que setores privilegiados da população como os reformados e os funcionários públicos dessem milhões para banca, parcerias público privadas e outros negócios.

Nas suas sentenças aceitariam de bom grado que os dinheiros do Estado servem para garantir vultuosos lucros a privados e não para assegurar coisas dispensáveis como a saúde e educação.

Com juízes-conselheiros clones de Relvas, Teresa Leal Coelho já poderá dormir em paz, em vez de estar preocupada em delinear as sanções a aplicar aos que têm a ousadia de defender a constituição da República.

Assim os políticos do arco da governação poderiam cumprir cabalmente a sua missão como governantes, para depois continuarem a ocupar bons lugares nos Conselhos de Administração, onde serão devidamente recompensados pelos serviços prestados…

Sobre o/a autor(a)

Professor e historiador.
(...)