You are here

Miguel Guedes

Músico e jurista. Escreve com a grafia anterior ao acordo ortográfico de 1990.

Artigos do Autor(a)

2020/10/04 - 1:02pm

Quando Ronald Reagan ganhou a América a Jimmy Carter, milhões de americanos sentiram que um terramoto tinha acabado de abanar a história do país.

2020/09/29 - 5:46pm

A recusa em aceitar a realidade é um ponto de partida para a mentira, uma espécie de "pole position" forçada para impedir, por todos os meios, que quem vem atrás passe para a frente, ultrapasse. Chama-se, vulgarmente, batota.

2020/09/20 - 11:02am

António Costa anulou as presidenciais. Encostado à candidatura-chapéu-de-chuva de Marcelo Rebelo de Sousa, recusando o apoio à candidatura da militante socialista Ana Gomes, Costa remodela, até na saúde, em pleno reacendimento da pandemia e nem hesita em exonerar.

2020/09/14 - 10:00am

Soa mesmo a eleitoralismo socialista, esta nova normalidade do PS perder a sua vocação de poder por altura das eleições presidenciais.

2020/09/06 - 8:01pm

O Centeno que perseguia a verdade e - em simultâneo - a cadeira de Carlos Costa, deu lugar ao governador que se senta em cima dos mesmos relatórios secretos do antecessor, fechando-os a sete chaves.

2020/09/02 - 10:58am

Não deixem o bastonário ser político, nem permitam ao primeiro-ministro ser médico.

2020/08/23 - 11:00am

Para André Ventura é uma minudência Steve Bannon ter sido acusado do desvio de milhões de dólares para alimentar as suas redes políticas extremistas, a sua vida pessoal de luxos e a de outros comparsas de crime.

2020/08/18 - 10:33am

É muito penoso escrever sobre a ignomínia. Sobre aquilo que nem nos nossos piores pesadelos pensamos ser necessário escrever um dia.

2020/08/09 - 10:42pm

São muitos os casos em que uma das partes se unha e desunha para pôr fim à afinidade, sem sucesso. Mas nada que um agente privado nipónico não possa resolver, intrometendo-se como "affaire" ou verdadeiro agente de sabotagem.

2020/08/01 - 8:58pm

Dois anos depois, o PSD volta a abrir os braços a André Ventura (AV). É perturbador que a única coisa que parece aproximar Passos Coelho de Rui Rio seja esta tendência conjunta para normalizar protofascistas num ápice.

Pages