You are here

Semedo acusa: "Pós-troika vai atacar o Estado Social como se fosse uma gordura"

No debate com o primeiro-ministro, o coordenador do Bloco de Esquerda acusou-o de querer transformar o Serviço Nacional de Saúde "numa caricatura" e afirmou que o "pós-troika" vai atacar "o Estado Social" como se fossem "gorduras do Estado", impondo mais "cortes e mais exigências".

O coordenador do Bloco de Esquerda concentrou as suas perguntas e o debate com o primeiro-ministro numa recente portaria, publicada por um secretário de Estado da Saúde, que “transforma o SNS, mais concretamente a rede hospitalar, numa miniatura, numa caricatura do que é atualmente a rede hospitalar”. João Semedo perguntou ao primeiro-ministro se tinha conhecimento da portaria e se considera que a rede hospitalar pode ser mudada por portaria em vez de decreto.

Passos Coelho desvalorizou a importância da referida portaria, dizendo que se tratava de 'linhas gerais'.

João Semedo desmentiu o primeiro-ministro, sobre a importância dessa portaria, salientando que no referido documento se reduz a cirurgia para crianças apenas a Lisboa, Porto e Coimbra; se limita maternidades, serviços de obstetrícia e partos apenas a alguns hospitais e que “dois dos melhores serviços, que eu arrisco a dizer em Portugal e na Europa” são banidos.

Na parte final da sua intervenção, Semedo afirmou ainda que “na hora da despedida a troika não vai ter mais encanto”, mas “mais imposições, exigências e cortes”.

O coordenador do Bloco lembrou que o primeiro-ministro antes de eleito falou em cortar as gorduras do Estado e que, afinal, “as gorduras foram os salários, pensões e subsídios dos trabalhadores da função pública” e afirmou que o governo prepara uma “segunda geração de gorduras”: o Estado Social, o SNS e os hospitais.

A concluir, João Semedo afirmou que a intenção de “transformar o SNS o Estado Social numa caricatura e numa miniatura” “não terá só a oposição do Bloco de Esquerda, terá a oposição da esmagadora maioria dos portugueses”.

Semedo vs. Passos: "Pós-troika vai atacar o Estado Social como se fosse uma gordura"

Termos relacionados Política
(...)