You are here

Catalunha taxa bancos que detenham casas desocupadas

O imposto será calculado em função do número de habitações e da sua respetiva dimensão. Segundo o governo, alguns bancos vão ver os seus impostos aumentar “exponencialmente”.
O valor exato do imposto ainda está em estudo, mas o secretário da Habitação prevê que o valor possa duplicar a atual carga fiscal a que os bancos estão sujeitos na Catalunha.

A Generalitat, o governo catalão, vai aplicar um imposto progressivo sobre os bancos proprietários de habitações desocupadas. O cálculo será feito mediante o número de casas e a sua dimensão.

A decisão foi anunciada pelo secretário da Habitação, Carles Sales, este domingo em entrevista à Catalunya Radio, e entrará em vigor já em 2014.

“[O imposto] será calculado em função do número de metros quadrados que a instituição financeira possui. Para aqueles que têm mais vai aumentar exponencialmente”, avançou.

Segundo o governo catalão, o objetivo principal não é o aumento da receita fiscal, nem provocar um efeito dissuasor, mas forçar os bancos ao arrendamento social e para tal também passarão a existir bonificações.  

O valor exato do imposto ainda está em estudo, mas o secretário da Habitação prevê que o valor possa duplicar a atual carga fiscal a que os bancos estão sujeitos na Catalunha.

Segundo o governante, o executivo já conseguiu que a CatalunyaCaixa coloque 400 casas em regime de arrendamento social e acredita que em breve chegará a acordo com o Bankia e o SAREB.

Este ano, afirmou, o governo precisa de cerca de mil habitações sociais para responder às necessidades dos 70 municípios da região.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)