You are here

Pussy Riot: Governo russo avança que ativistas detidas não serão abrangidas por amnistia

Nadejda Tolokonnikova e Maria Alyokhina não serão abrangidas pela amnistia que está a ser preparada por Vladimir Putin e que será enviada ao parlamento russo nos próximos dias, segundo adiantou o primeiro ministro Dmitry Medvedev, numa entrevista transmitida esta sexta feira.

Segundo Medvedev, os russos "não estão inclinados" a conceder amnistia aos que cometeram crimes violentos e "crimes contra a sociedade, incluindo vandalismo", numa referência óbvia aos manifestantes que participaram no protesto da oposição há um ano atrás na Praça Bolotnaya, em Moscovo, e às ativistas da banda Pussy Riot.

"As pessoas também não estão muito inclinadas a dar amnistia aos que cometeram graves crimes de Estado, como roubo", avançou ainda, referindo-se ao ex-magnata do petróleo Mikhail Khodorkovsky, que chegou a financiar o partido de Boris Nemtsov, crítico das políticas do presidente Putin, e cujo segundo julgamento a Amnistia Internacional afirmou ser "completamente tendencioso". "Então, o presidente e o Parlamento devem ouvir a opinião pública", frisou.

Estas declarações contrastam com as de Mikhail Fedotov, dirigente do conselho presidencial de direitos humanos, que disse esta semana acreditar que Khodorkovsky e as duas integrantes da banda Pussy Riot estariam qualificados para serem soltos pelo indulto concedido no âmbito do aniversário da adoção da Constituição pós-União Soviética russa.

Ainda que inúmeras organizações de direitos humanos descrevam os cidadãos russos detidos no protesto da oposição, Khodorkovsky e as duas ativistas da banda Pussy Riot, Nadejda Tolokonnikova e Maria Alyokhina, como prisioneiros políticos, Dmitry Medvedev afirmou que esses que, muitas vezes, são chamados presos políticos têm "a sorte de estar no centro das atenções", mas insistiu que "eles não estão a cumprir pena pelas suas opiniões políticas". "Estão na prisão porque violaram a ordem pública", frisou.

 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)