You are here

Maria Luísa Cabral

Bibliotecária aposentada. Activista do Bloco de Esquerda. Escreve com a grafia anterior ao acordo ortográfico de 1990

Artigos do Autor(a)

2019/12/19 - 2:45pm

Novo ano, novo orçamento. Manipulações e joguinhos, tudo técnicas velhas. Mais respeito, menos caridadezinha. Aconselho o filme "Comportem-se como adultos" e depois assinalem as semelhanças, um passatempo.

2019/12/17 - 4:10pm

Dois filmes muito interessantes, com títulos invulgares e sugestivos. Ambos sobre factos históricos contemporâneos. Enquanto a guerra durar de Alejandro Amenábar e Comportem-se como Adultos de Costa Gravas. Por Luísa Cabral

2019/12/02 - 11:21pm

O que os trabalhadores do arquivo reclamam é assim tão estratosférico? Depende apenas do valor que damos às coisas, das prioridades orçamentais da autarquia para os próximos anos.

2019/11/12 - 10:12pm

Por isso lhe chamamos política de rendimentos. Obedece a uma estratégia, mantém um rumo, procura um equilíbrio, salvaguarda coerência, não deixa ninguém para trás. Corresponde a um sentimento e necessidade de justiça profundos tantas vezes abafados.

2019/10/16 - 10:19am

Não será fogo fátuo antes tão real quanto ele incidirá sobre a vida das pessoas. De repente, as medidas pesadas da CGD. Outra vez, a credibilidade da esquerda à prova assim como a segurança e tranquilidade dos mais velhos.

2019/07/18 - 11:27am

Esta legislatura está a chegar ao fim, o Verão segue aos tropeções e as nossas expectativas empurram-nos já para Outubro. Há temas que despertam mais interesse e paixão. O problema da habitação ocupa lugar de destaque.

2019/04/10 - 10:53pm

Esta questão do family gate é muito desconfortável, todos a sentimos por perto e o cheiro a esturro parece tudo impregnar.

2019/03/08 - 4:03pm

Um artigo recentemente publicado proporciona dados que, esmiuçados, ajudam a posicionar o grande grupo social de seniores e reformados e a projectar estratégias para organizar a intervenção social.

2019/01/10 - 9:14pm

Os neonazis estão aí, talvez com organização incipiente mas nem por isso menos perigosos. Silenciosos e insidiosos, tornam-se motivo de conversa, sob um véu de chalaça. Sobreviverão ou não conforme a nossa atitude.

2018/12/13 - 9:43am

As greves dos trabalhadores são legítimas, sim e são para respeitar mas impõe-se sacudir os que se colam aproveitando a boleia para fins próprios ou colocando achas no ambiente de insatisfação esperando que ele arda.

Pages