You are here

Espanha: Mulher suicida-se após receber ordem de despejo

Uma mulher de 45 anos suicidou-se esta terça-feira após receber ordem de despejo da Empresa Municipal de Habitação de Madrid. Segundo ativista contra os despejos, a dívida era de apenas 900 euros e a empresa municipal recusou-se a receber o pagamento.
Ativistas contra os despejos em Espanha.

Uma mulher de 45 anos suicidou-se esta manhã na capital espanhola, um dia depois de ter recebido uma ordem de despejo da Empresa Municipal de Habitação de Madrid (EMV).

Segundo contou ao jornal Público espanhol Feli Velázquez, ativista da Plataforma de Afetados pela Hipoteca, a mulher vivia com o seu marido, três filhos menores e dois netos, que também estavam a seu cargo num andar da rua Fonseca, na zona de Carabanchel. Para além destes dependentes, tinha outros três filhos.

A dívida da mulher era de apenas 900 euros, contou o ativista. “O problema é que a (EMV) não quer aceitar o dinheiro das pessoas. É algo que já denunciamos há muito tempo. A desproteção é absoluta. As pessoas afetadas – pelos despejos – chegam e ainda que queiram pagar, dizem-lhes que a sua situação não tem solução”.

As dívidas que a empresa municipal gere, segundo Feli, “são muito pequenas”. “Isto é culpa da administração, não de um banco”. “Dizem que não é verdade que há vidas em jogo”. Olha-se e afinal há”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)