You are here

Bloco quer baixa de IMI no Barreiro

O Bloco defende no Barreiro a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), como uma das medidas capazes de atenuar as dificuldades socioeconómicas da população, e propõe novos estímulos à economia local.

Humberto Candeias, candidato do Bloco de Esquerda à Câmara do Barreiro, afirma: “Não é aceitável que uma câmara de esquerda se sustente na base de uma política de taxas e impostos elevados sobre os seus munícipes à semelhança do que fazem os governos de direita”.

Segundo o Bloco, a receita da Câmara do Barreiro com o IMI tem vindo a aumentar significativamente ao longo dos anos, + 610 mil euros em 2010, + 560 mil em 2011, + 328 mil em 2012. Para 2013, a associação de municípios e o governo preveem que estas receitas aumentem 20% e 10% respetivamente, o que no mínimo conduzirá a um aumento superior a 1 milhão de euros, nesta receita.

No final de 2012, o Bloco propôs na Assembleia Municipal que fossem reduzidas as taxas do IMI no Barreiro, no entanto, a proposta foi derrotada pelos votos contra de CDU e PS e a abstenção do PSD.

O Bloco Barreiro defende ainda, no domínio da habitação, uma bolsa de arrendamento para casais jovens, artistas e estudantes, o que poderá servir de estímulo à fixação de pessoas.

O partido propõe ainda uma redução da burocracia e discriminação positiva para a instalação de empresas.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Autárquicas 2013, Política
(...)