You are here

Impressora japonesa não usa tinta e papel pode ser reutilizado até mil vezes

A empresa japonesa Sanwa Newtec desenvolveu uma impressora sustentável. O equipamento não utiliza tinta para fazer as impressões e as folhas especiais usadas pela tecnologia podem ser reaproveitadas até mil vezes, tornando o impacto do uso extremamente baixo, em relação aos modelos tradicionais. Artigo publicado no site Ciclo Vivo
A impressora não utiliza tinta para fazer as impressões e as folhas especiais usadas pela tecnologia podem ser reaproveitadas até mil vezes – Foto extraída do site Ciclo Vivo

A PrePeat, como foi chamada a impressora, oferece resultados semelhantes aos tradicionais, cuja impressão depende de cartuchos de tinta ou tambores de toner. No lugar destes produtos a máquina utiliza apenas o calor para transmitir as informações digitais para o papel. Por causa disso, as impressões são sempre em preto e branco, no entanto, variam em sua tonalidade.

Além do benefício ambiental, com a poupança de recursos naturais e materiais, a impressora também propicia mais higiene aos ambientes de trabalho, pois evita acidentes com tintas e o pó liberado pelos equipamentos que utilizam toner.

Por ser uma impressora especial, é de se esperar que as folhas utilizadas também sejam incomuns. De facto são. Segundo a empresa, as folhas não são feitas de celulose, que é o material mais comum, e sim de uma película de PET. Assim, a PrePeat utiliza um sistema de calor controlado que é capaz de escurecer ou clarear o papel. Para manter os detalhes da impressão, a cabeça de impressão funciona como uma agulha térmica.

A empresa japonesa está a comercializar a impressora por 500 mil yenes, cerca de 3.825 euros. O papel especial também é um pouco caro, com cada pacote de mil folhas a custar pouco mais de 2.000 euros. No entanto, o valor é justificado pela vida útil do material, que pode ser reaproveitado para as impressões por até mil vezes.

Artigo publicado no site Ciclo Vivo

Termos relacionados Ambiente
Comentários (1)