You are here

Deputado do CDS acusa ex-secretário de Estado do PSD de usar meios do Estado para fazer campanha

Apesar da coligação se ter reconcertado, os conflitos entre dirigentes da maioria prossegue. O deputado e candidato do CDS/PP à Câmara de Viseu, Hélder Amaral, acusa o seu opositor do PSD, o antigo secretário de Estado Almeida Henriques, de "usar meios do Estado em uso próprio".

"Fico tristíssimo e revoltado por saber que a candidatura do doutor Almeida Henriques usa meios do Estado em uso próprio. Os viseenses têm que tirar daqui as suas conclusões", disse, sem especificar os alegados meios usados.

Contactado pela Agência Lusa, o candidato do PSD, Almeida Henriques, considerou "uma perfeita parvoíce" que se venha dizer em público que utiliza recursos do Estado, nomeadamente os serviços de um assessor do Governo.

"O doutor Jorge Sobrado - atual assessor no gabinete da presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves - trabalhou comigo no meu gabinete enquanto fui secretário de Estado. E enquanto cidadão, a título pessoal e no exercício da sua cidadania, apoia a minha candidatura", esclareceu.

À entrada para a visita a uma herdade do concelho de Viseu, o candidato centrista censurou o modelo da candidatura de Almeida Henriques, que diz ser um modelo de quem se serve da cidade e do Governo.

"Olhem bem para a sua estrutura de campanha, vejam bem quem lá está, para que instituições trabalham e depois olhem para a do CDS/PP. Querem este modelo em que se usem os impostos dos contribuintes para uso próprio?", questionou.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)