You are here

Snowden: Alemanha sabia dos programas de espionagem americanos

O ex-consultor da CIA, Edward Snowden, denunciou, numa entrevista publicada no Der Spiegel, que os serviços secretos alemães sabiam dos programas de espionagem em massa dos EUA, acusando-se de funcionar “em conluio com a NSA”, à semelhança da maioria dos países ocidentais. Publicado em Opera Mundi
“Outras agências não nos perguntam onde conseguimos as informações e nós também não lhes perguntamos. Assim elas podem proteger os seus políticos mais importantes da repercussão caso se esclareça o quanto a privacidade das pessoas é abusada pelo mundo”, afirmou Snowden.

Os serviços secretos alemães sabiam dos programas de espionagem em massa dos EUA, mas não informavam os seus detalhes às autoridades, segundo o ex-consultor da CIA Edward Snowden, que tem vindo a denunciar os programas de espionagem secretos da NSA (Agência de Segurança Nacional norte-americana) à imprensa.

Em entrevista publicada neste domingo pela revista alemã Der Spiegel, o norte-americano diz que “eles  - NSA - têm um conluio com os alemães, assim como com a maioria dos países ocidentais”.

“Outras agências não nos perguntam onde conseguimos as informações e nós também não lhes perguntamos. Assim elas podem proteger os seus políticos mais importantes da repercussão caso se esclareça o quanto a privacidade das pessoas é abusada pelo mundo”, afirmou Snowden.

Estas novas informações aparentemente desmentem a indignação do governo alemão quanto à espionagem da NSA. A chanceler Angela Merkel e outras altas figuras políticas da Alemanha classificaram esta prática “entre aliados e amigos” como “inaceitável”, uma vez que “a Guerra Fria acabou”.

A revelação do Der Spiegel vem depois do jornal francês Le Monde, recorrendo a documentos revelados por Snowden, afirmar que a França tinha um grande sistema de espionagem, “o segundo maior da Europa, atrás do britânico”.

Antes disto, documentos foram expostos descrevendo programas de espionagem da Inglaterra, que, supostamente, usam mecanismos muito parecidos com os da NSA e também têm grande poder de interceção.

Edward Snowden encontra-se, desde o dia 23 de junho, na zona de trânsito de um aeroporto em Moscovo, tendo pedido asilo a 27 países, de acordo com o Wikileaks. Nesta semana, Nicarágua, Venezuela e Bolívia ofereceram asilo ao norte-americano, mas as autoridades destes países dizem que ainda não obtiveram resposta.


Artigo publicado no portal Opera Mundi

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)