You are here

Final da Taça das Confederações marcada por protestos na cerimónia de encerramento

A cerimónia de encerramento da Taça das Confederações de Futebol ficou marcada por acontecimentos pouco habituais. Figurantes, que participavam oficialmente da sessão que antecedeu ao jogo da final Brasil-Espanha, realizaram protestos contra a privatização do Estádio do Maracanã e contra a homofobia.

A habitual cerimónia de encerramento da Taça das Confederações de Futebol ficou marcada por acontecimentos pouco comuns. Figurantes, que participavam oficialmente da sessão que antecedeu ao jogo Brasil-Espanha, realizaram um protesto no Estádio do Maracanã.

Rompendo com o protocolo, dois figurantes disfarçados de balões abriram uma faixa onde se lia “imediata anulação da privatização do Maracanã”. Em maio, do presente ano, foi decidida a concessão do mítico estádio do Rio de Janeiro a uma empresa privada.

Logo de imediato, os manifestantes foram retirados do relvado por elementos da segurança privada.

 Um outro figurante levantou ainda uma bandeira arco-íris com inscrições contra a homofobia.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)