You are here

França: Várias organizações apelam à participação na manifestação de 1 de junho

Numerosas organizações, partidos políticos, associações, coletivos e sindicatos responderam ao repto lançado pela Juventud sin Futuro - Paris, o Bloco de Esquerda - França e a Syriza - Paris, confirmando a sua participação na manifestação internacional do dia 1 de junho e subscrevendo um apelo à participação neste protesto contra a ofensiva austeritária.

Paris adere à manifestação internacional de 1 de junho, próximo sábado, organizando uma concentração no Parvis des droits de l’homme - esplanade du Trocadéro, pelas 14h (hora local).

Num texto de apelo à participação nesta ação de protesto contra as políticas de austeridade impostas pela troika e pelos governos europeus, numerosas organizações, partidos políticos, associações, coletivos e sindicatos sublinham que “porque ninguém deve ficar sozinho/a na crise, devemos expressar por todo o lado, todos e todas juntos/as na Europa, a nossa rejeição das políticas de escravização dos povos”.

Em seguida, transcrevemos na íntegra o comunicado divulgado:

“Manifestação internacional de 1 de junho

Povos unidos contra a troika

No seguimento da iniciativa de cidadãos e cidadãs de Portugal, Grécia, Espanha e França, reforçamos junto dos cidadãos e cidadãs, associações, movimentos, organizações políticas e sindicais de França, o apelo à manifestação internacional contra a Troika do próximo dia 1 de junho.

Esta iniciativa foi lançada em Lisboa em 26 de abril por ativistas de cinco países europeus, incluindo o movimento português "Que se lixe a Troika", que já mobilizou mais de um milhão de pessoas nas ruas de Portugal a 15 setembro e 2 de março. Ela tem eco em todas as resistências cidadãs, sociais, sindicais atuais e futuras (Blockupy Frankfurt a 31 de maio e 1 de junho, Alter summit em Atenas, a 7 e 8 de Junho...).

Por toda a parte onde já se implantou (Grécia, Portugal, Irlanda, Chipre...), a Troika, assessorada pelos Chefes de Estado e de Governo da Europa, semeia o desemprego em massa, a miséria, a pobreza, a precariedade, privatiza tudo o que pode ser rentável, destroi a cultura, os sistemas de saúde e a escola pública. Ela condena cada vez mais homens e mulheres à emigração e põe em concorrência os pobres e os ainda mais pobres.

Sob o seu domínio, estamos condenados à recessão e submersos no círculo infernal da dívida, do qual nos tornamos escravos. Onde a Troika ainda não se instalou, os governos antecipam as medidas de austeridade, de privatização e de desmantelamento dos direitos sociais.

Porque ninguém deve ficar sozinho/a na crise, devemos expressar por todo o lado, todos e todas juntos/as na Europa, a nossa rejeição das políticas de escravização dos povos. Nós – cidadãos e cidadãs, movimentos, sindicatos, organizações, representantes de coletividades, grupos formais ou informais – apelamos à mobilização.

Será organizada uma concentração em Paris, no sábado, 1 de junho, pelas 14h, no Parvis des droits de l’homme - esplanade du Trocadéro.

Primeiros subscritores
Bloco de Esquerda em França (Portugal), coletivo Juventud sin futuro Paris (Espanha) - Comité da SY.RIZ.A em Paris (Grécia).

Coletivo por uma auditoria cidadã da dívida pública (Membros do Coletivo:Act Up-Paris, Agir ensemble contre le chômage (AC !), AITEC-IPAM, Amis de la Terre, Attac, CADTM, CEDETIM, Collectif National pour les Droits des Femmes, Collectif Richesse, Convergence SP, Coopérative DHR, Economistes Atterrés, Emmaüs International, Fakir, Fédération Syndicale Unitaire, Finances CGT, Fondation Copernic, Indecosa-CGT, L’Appel des Appels, Ligue des Droits de l’Homme, Marches Européennes, Marche Mondiale des Femmes France, Mouvement Utopia, Réseau Education Populaire, Résistance Sociale, SNESUP, Solidaires Finances Publiques, Sud BPCE, Union syndicale Solidaires. Apoios: Alliance Ecologiste Indépendante, Alternatifs, Association Nationale des Élus Communistes et Républicains, Convergences et Alternative, Démocratie et socialisme, Europe Ecologie Les Verts, FASE, Gauche Anticapitaliste, Gauche Unitaire, M’PEP, NPA, Parti Communiste Français, PCOF, Parti de Gauche, Parti pour la décroissance).

Association Autogestion, FAE - Féministes pour une autre Europe, Le Mouvement de la Paix, Mémoire des luttes, Réseau Féministe "Ruptures",Transform! Europe, Unies-vers-elles”.

Termos relacionados Internacional
(...)