You are here

Cantora das Pussy Riot anuncia greve de fome

Maria Alyokhina, uma das integrantes da banda russa, presa desde agosto de 2012, protesta contra a decisão do tribunal que lhe negou o direito a estar presente no julgamento do seu pedido de liberdade condicional.
A cantora pediu aos seus advogados para abandonarem a audiência até que ela seja autorizada a comparecer em tribunal. Foto de Denis Bochkarev, creative commons

 

A cantora Maria Alyokhina, de 24 anos, detida em Moscovo, desde agosto de 2012 devido a uma canção da banda Pussy Riot que foi considerada ofensiva, anunciou na quinta-feira que vai entrar em greve de fome contra a decisão do tribunal que lhe negou o direito a estar presente no julgamento do seu pedido de libertação antecipada.

Alyokhina anunciou a sua decisão num vídeo enviado aos magistrados do tribunal da cidade de Ural Mountais, onde decorria a primeira audiência do julgamento. O vídeo, gravado no estabelecimento prisional, foi divulgado no Twitter pelo grupo de arte Voina (guerra), cujos membros apoiam Alyokhina e estavam presentes no tribunal.

A cantora pediu aos seus advogados para abandonarem a audiência até que ela seja autorizada a comparecer em tribunal. A audiência do julgamento de Alyokhina foi suspensa, mas, segundo a imprensa, o processo continuará a decorrer mesmo sem a presença dos advogados.

Recorde-se que integrantes da banda Pussy Riot foram detidas depois de realizarem uma performance na catedral de Cristo Salvador, em Moscovo. As cantoras negam ter tido a intenção de ofender o sentimento religioso dos russos ortodoxos, mas foram processadas por alegada blasfémia.

Paul McCartney escreve às autoridades russas

O ex-beatle Paul McCartney divulgou no seu site oficial duas cartas em apoio às Pussy Riot presas na Rússia. Referindo-se a Maria Alyokhina, o ex-beatle escreve: "A minha opinião pessoal é que a manutenção da detenção de Maria vai ser prejudicial para ela e para a situação como um todo, que, claro, está a ser acompanhada por pessoas ao redor do mundo. Na grande tradição de justiça pela qual o povo russo é famoso (boa parte são meus amigos), acredito que a atenção a esse pedido [de liberdade condicional] enviaria uma mensagem positiva a todos os que acompanham este caso".

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)