You are here

Estados Unidos continuam a ganhar

A economia dos EUA cresceu durante 15 trimestres consecutivos. No entanto, desde a recessão de 2008 o crescimento manteve-se mais débil do que é normal após uma recessão. Em qualquer caso, em comparação com outros países desenvolvidos, os Estados Unidos continuam a ganhar e não parecem afetados pela sua enorme dívida pública. Veja também o seu PIB entre 2000 e 2013. Por Marco Antonio Moreno
Evolução do PIB dos EUA entre 2000 e 2013

A economia dos Estados Unidos cresceu a um ritmo anual de 2,5% nos três primeiros meses do ano, ajudado pelos elevados números da despesa dos consumidores. A despesa do consumidor cresceu a uma taxa anualizada de 3,2 por cento, segundo os dados do Departamento de Comércio e o seu crescimento amorteceu a queda da despesa pública, onde o sector da defesa diminuiu 4,1 por cento.

A despesa do consumo interno representa mais de dois terços da atividade económica de Estados Unidos e o aumento de 3,2% no primeiro trimestre é a taxa mais alta desde o quarto trimestre de 2010. No último trimestre do ano passado cresceu a um ritmo de 1,8%, uma montante menor à média anual. Apesar destes dados de confiança, existe preocupação de que a despesa está a desacelerar nesta economia. A descida maior do que se esperava na despesa do governo é uma das razões do PIB estar abaixo das previsões dos analistas.

A economia dos EUA cresceu durante 15 trimestres consecutivos. No entanto, desde que a recessão terminou oficialmente em junho de 2009 o crescimento manteve-se mais débil do que é normal após uma recessão. A economia cresceu 2,4% em 2010, 1,8% em 2011 e 2,2% em 2012. Esperava-se que este ano a economia de Estados Unidos crescesse a um ritmo de 3 ou 4 por cento, mas isso não ocorrerá. Em qualquer caso, em comparação com outros países desenvolvidos, os Estados Unidos continuam a funcionar relativamente bem e não parecem afetados pela enorme dívida pública que superou os 100 por cento do PIB. Quem disse que a dívida pública era um travão ao crescimento? (ver artigo Não há economia que suporte a austeridade)

Artigo de Marco Antonio Moreno, publicado em Jaque al Neoliberalismo. Tradução de Carlos Santos para esquerda.net

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
Comentários (2)