You are here

Alargamento do prazo para pagamento do empréstimo externo é uma “medida paliativa”

Reagindo ao anúncio do apoio do Eurogrupo ao alargamento, por sete anos, do prazo para pagamento do empréstimo externo, o deputado Luís Fazenda defendeu que se trata de uma “medida paliativa” e que é necessária uma "renegociação completa de todos os elementos da dívida".
Foto de Paulete Matos.

"O Bloco de Esquerda mantém, como aliás mantêm pessoas de todos os quadrantes políticos, incluindo da direita, que é necessário haver uma renegociação completa de todos os elementos da dívida, dos prazos, dos montantes, dos juros", afirmou o dirigente bloquista.

Segundo Luís Fazenda, o alargamento em sete anos do prazo de pagamento do empréstimo é "uma medida claramente insuficiente, porque o volume da dívida que Portugal mantém como compromisso é enorme".

"Nós precisamos de medidas no âmbito também da redução de montantes, da anulação de parte de parte do ‘stock' da dívida e de redução sobretudo, e à cabeça, dos juros que estamos a pagar. A dívida de Portugal é incomportável, ela é impagável, não é o simples facto de poder haver um alargamento de prazo que nos vai resolver o problema de fundo em relação à dívida", adiantou.

"Esta medida é claramente um paliativo, não serve esses objetivos de fundo. O Governo encontra aqui talvez um pouco de oxigénio, mas na verdade o país continua numa senda de declínio total e o desemprego continuará a ser a medida de uma governação falhada e totalmente incompetente", rematou o deputado do Bloco de Esquerda.

Esta sexta feira, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, expressou o apoio ao alargamento, em sete anos, do prazo para Portugal e a Irlanda pagarem os empréstimos concedidos ao abrigo dos programas de ajustamento. Posteriormente, esse apoio veio também a ser confirmado pelos ministros das Finanças dos 27 que sublinharam, contudo, que a medida dependerá da avaliação da troika ao cumprimento do respetivo programa de ajustamento. Os membros da troika regressarão a Lisboa na próxima segunda feira.


 

Termos relacionados Política
(...)