You are here

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

2022/01/15 - 10:32am

O que aqui está em causa é a democracia, que deve significar responsabilidade, acesso livre e transparência de regras, tudo o que agora ficou suspenso e submetido no assalto.

2022/01/07 - 9:31pm

Ao longo deste século, o imobiliário foi o farol da especulação e o epicentro da crise mundial de 2008 e da recessão que se lhe seguiu, em que bancos caíram como castelos de cartas e os estados se endividaram para os proteger. Agora, regressa ao centro das atenções e pelos piores motivos.

2022/01/02 - 9:24pm

Jerónimo de Sousa lidera o PCP, encabeça a sua lista eleitoral e será a sua voz. É por isso estranho que se recuse a participar na maior parte dos debates televisivos das eleições.

2022/01/01 - 11:14am

Para chegarmos à média dos países equivalentes precisaríamos de mais 30 mil enfermeiros. Faltam nos serviços, nos centros, nos cuidados continuados, nos lares. E faltam médicos em todo o lado.

2021/12/30 - 3:01pm

O crescimento dos preços da energia e a recuperação do consumo reprimido nos últimos dois anos gerou inflação. Já nos tínhamos desabituado disto nas últimas duas décadas.

2021/12/24 - 11:09pm

Ao defender um imposto sobre as heranças ou o agravamento da tributação sobre o imobiliário, a OCDE propõe elevar o tributo aplicado ao património, que no nosso país é dos mais baixos da Europa.

2021/12/19 - 10:51am

Temos a carinhosa ‘bazuca’ e a recuperação económica, tivemos a compra conjunta de vacinas e, finalmente, temos alternância em Berlim, mas a UE perde peso na política mundial.

2021/12/14 - 11:31am

Há uma razão para a pressão tão arrogante da OCDE, como também para a submissão de vários governos à sua agenda: o que estes “peritos” nos dizem é que há uma prioridade acima de todas, reforçar a disciplina social e a subjugação do trabalho. É só isso que está em causa.

2021/12/10 - 10:46pm

Cada Governo procura, antes de mais, satisfazer a sua opinião pública, e o caminho mais fácil é induzir medo em vez de prudência, mesmo onde não há campanha eleitoral.

2021/12/05 - 9:52pm

Em 2021, a Moderna teve 18 mil milhões de lucros e espera chegar aos 35 mil milhões no próximo ano. Agora, ao recusar a copropriedade da patente ao NIH, reclama um ganho de mercado que fará uma fortuna. Há quem lhe chame ganância.

Pages