You are here

Bloco Açores apresenta Manifesto Eleitoral

O Bloco de Esquerda apresentou o manifesto eleitoral para as eleições regionais, onde refere que “os Açores, tal como o país, vivem uma situação de emergência social”, aponta que “a política da troika agrava a crise” na região, defende que só há um caminho - “pôr a troika à porta” - e apresenta 14 soluções para a região.

As eleições para a Assembleia Legislativa Regional dos Açores realizam-se a 14 de outubro de 2012. O Bloco de Esquerda que tem como lema central de campanha a expressão “Temos Soluções”, acaba de apresentar o seu manifesto eleitoral. (aceda ao documento na íntegra em pdf)

O manifesto eleitoral do Bloco Açores faz uma análise da situação social e política da região em relação com a situação do país e apresenta as propostas do Bloco de Esquerda para a região, em 14 itens.

Depois de constatar a grave situação social que a população dos Açores vive, de considerar que a política da troika está a agravar a crise no país e na região, o Bloco Açores salienta que “após um ano de desastre colossal” está claro que “o que está errado não é a verdade da aplicação, mas a receita em si” e aponta que “mudar de caminho é a solução do Bloco de Esquerda”. O Bloco Açores concretiza em três medidas essa mudança:

- “reestruturação da dívida para pagarmos só o que devemos”, onde se recorda que dos 78.000 milhões de euros emprestados pela Troika, 34.000 milhões vão para pagamento de juros;

- “imposto sobre todo o património material e imaterial de luxo - ações, fundos, dividendos”;

- “obrigar a banca a libertar dinheiro para a economia”, onde se refere que, “para além do BPN, foi investido dinheiro público para salvar a banca, em mais de 5.500 milhões de euros”.

O manifesto eleitoral apresenta depois as soluções concretas propostas pelo partido para a região, “na defesa da Autonomia e das prerrogativas autonómicas ao serviço das populações, do emprego e da economia açoriana”.

As 14 soluções do Bloco de Esquerda são as seguintes:

1. “Autonomia ativa e ao serviço dos Açores”.

2. “Não tirem mais dinheiro aos Açores”, ou seja “manter a atual Lei de Finanças Regionais, sem aumento de impostos.

3. “Pelo emprego e pela economia”, com prioridade na reabilitação urbana.

4. “Desenvolver e Diversificar a Agricultura”.

5. “Defender os Setores Tradicionais da Nossa Região”, onde se destaca a defesa de uma agropecuária sustentável e da manutenção das quotas leiteiras, a defesa da pesca e da investigação no mar dos Açores, nomeadamente que “o Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores” se constitua, como “ponto de partida para um pólo de investigação das Ciências do Mar de relevância internacional”.

6. “Transportes, o Toque de Midas”, onde se propõe um plano integrado de transportes, a transformação da Base das Lajes numa Plataforma logística da aeronáutica civil e se recusa a privatização da ANA.

7. “Transparência na Economia, uma Exigência Democrática”, onde se defende a limitação das derrapagens a 5% do valor inicial da obra, um combate eficaz à fraude e evasão fiscal e a “revisão do código de incentivos ao empreendedorismo”.

8. “Defesa dos serviços públicos” e oposição à privatização.

9. “Políticas sociais inclusivas”.

10. “Direitos das Mulheres: por uma igualdade efetiva”.

11. “Meio ambiente com futuro”.

12. “Caminhos para a Cultura”.

13. “Esta terra também é para jovens”.

14. “Bem-estar animal”.

Leia o manifesto eleitoral do Bloco Açores na íntegra, em pdf

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)