You are here

Precários Inflexíveis e Crew Hassan inauguram espaço associativo no Bairro Alto

Esta quinta-feira, dia 20 de Setembro, pelas 18h, a Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis e a Cooperativa Cultural Crew Hassan, inauguram um novo espaço associativo – o MOB, no Bairro Alto.

"Num momento social como o que vivemos atualmente, o encontro de esforços e de ideias é essencial para organizar a resposta à ditadura da austeridade e para nos libertarmos das falsas inevitabilidades impostas pelo governo”, avançam as duas organizações em comunicado de imprensa.

A inauguração deste espaço, localizado na Travessa da Queimada, nº 33, contará com uma breve apresentação do local e das associações que nele se reúnem, a ter lugar às 18h30, seguindo-se, pelas 22h, um concerto de Rat Swinger e um Mob de DJ’s, com início marcado para as 24h.

Segundo esclarecem as duas associações, a Associação MOB, onde passará a funcionar a nova sede da Associação de Combate à Precariedade - PI e o novo espaço das actividades da Crew Hassan, “será um espaço aberto, de encontro, música, espectáculos, convívio, debate, auto-organização e mobilização”.

Segundo adiantou Tiago Gillot, membro dos Precários Inflexíveis, em declarações à agência Lusa, “este espaço associativo é em si mesmo uma associação, a MOB, e, além das atividades dos PI e da Crew Hassan, terá também programação própria”. “É também um espaço para atividades de outros e com outros”, salientou, avançando que, ainda que o tipo de atividades não esteja fechado, elas “serão de estreita ligação com a comunidade”.

Na página de facebook do espaço associativo MOB é feita uma breve descrição das duas organizações que nele se reúnem:

“A Crew Hassan foi uma cooperativa que, durante sete anos, marcou a cena cultural e a vida cívica em Lisboa. Junto ao Coliseu, houve um teto para artistas, músicos e um espaço para exposições, reuniões, debates, festas e iniciativas de variadíssimos grupos.

Os Precários Inflexíveis surgiram em 2007, na sequência do MayDay, o protesto que junta precários à manifestação do dia dos trabalhadores. Desde então, esta Associação de Combate à Precariedade é um ponto de apoio e um megafone contra abusos laborais cada vez mais generalizados. Os Precários estiveram no centro de momentos marcantes da luta social - da geração à rasca e as mobilizações em que a indignação ocupou ruas e praças até à Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o trabalho precário, recolhendo 35 mil assinaturas.

Para frequentar a Associação MOB, e participar nas suas actividades, basta ser associado, o que implica um contributo anual de 2 euros.

Termos relacionados Sociedade
Comentários (1)