You are here

Como deixar morrer a paz

Em 2013, a Póvoa de Varzim, vai ficar conhecida, mais uma vez, pelas piores razões, com a organização de um Campeonato da Europa de Tiro ao Voo, onde vão ser mortos e feridos milhares de pombos que vão ser lançados, para gáudio doentio de algumas centenas de pessoas.

Como se já não bastassem as malditas touradas em Póvoa de Varzim, que diabolizam touros e entronizam toureiros, agora a perversidade quer estender-se mais longe, para os céus.

Trata-se de uma prática primitiva e totalmente e descabida em pleno século XXI e que teve o apoio formal e pessoal de Sr. Daniel Campelo, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural1.

Neste campeonato, os pombos que não morrerem diretamente, irão ficar feridos, agonizando até à morte, o que evidencia bem a crueldade deste desporto, que teima em considerar-se revigorado com a organização deste evento internacional em Portugal.

De facto, após ter descoberto que o Presidente da Câmara Municipal de Póvoa de Varzim, o Sr. José Macedo Vieira, é o Sócio nº 1 do Clube de Tiro de S. Pedro de Rates, onde vai decorrer este campeonato de sangue, não ficam dúvidas da eleição decadente deste autarca, que faz parte da geração de autarcas a serem abatidos da cena política portuguesa.

Os desportos de sangue, envolvendo animais, que nunca participariam de livre vontade, nestes atos doentios de antropocentrismo forçado, devem ser abolidos na legislação, pois não fazem sentido numa sociedade moderna.

Assim, foi lançada uma campanha online pela associação ANIMAL, no sentido de mobilizar a sociedade civil no combate a este Campeonato Europeu, e fica aqui o apelo para a vossa participação e promoção desta campanha:

Escrevam ao Presidente da Câmara da Póvoa de Varzim informando-o de que boicotarão a cidade e pedirão a todos os vossos amigos e conhecidos para que façam o mesmo, enquanto a cidade for uma cidade de tortura, quer pela existência de touradas, quer de tiro aos pombos.

Poderão fazer a vossa reclamação aqui: http://www.cm-pvarzim.pt/on-line/contacto

Com a morte destes pombos, aves eleitas por excelência como símbolo da paz, a paz morre mais um pouco em Portugal. Não compactuam com esta realidade!!

Sobre o/a autor(a)

Ativista dos direitos dos animais / Estudante Universitário
(...)