You are here

Grupo Martifer despede 120 trabalhadores

Os 120 trabalhadores da unidade fabril de Benavente do grupo Martifer foram informados esta semana de que este estabelecimento irá encerrar em agosto. O grupo Martifer tem outra unidade em Portugal, em Oliveira de Frades e também em países como a Polónia, Roménia, Angola e Brasil.
A Martifer terá recebido, segundo Fernando Pina, do Sindicato das Indústrias Transformadoras de Energia e Ambiente Centro Sul/Regiões Autónomas (SITE/CS/RA), vários “apoios estatais para se instalar em vários concelhos” portugueses.

Na quinta-feira foi “anunciado aos trabalhadores que a fábrica em Benavente vai fechar em agosto. Mas foi também apresentado aos trabalhadores a possibilidade de irem trabalhar para outras unidades da Martifer, inclusive no estrangeiro", explicou uma fonte oficial da empresa à Agência Lusa.

Fernando Pina, do Sindicato das Indústrias Transformadoras de Energia e Ambiente Centro Sul/Regiões Autónomas (SITE/CS/RA), afirmou, em declarações à Agência Lusa, que o sindicato irá defender “até à última a manutenção dos postos de trabalho”.

"Esta empresa recebeu apoios estatais para se instalar em vários concelhos e agora de um momento para o outro manda encerrar a unidade de Benavente”, sublinhou Fernando Pina, avançando que o sindicato irá “tentar perceber o que está por detrás disto tudo e só depois é que poderemos tomar uma posição mais concreta".

O representante do SITE/CS/RA anunciou ainda que vai questionar o ministro da Economia e do Emprego sobre o encerramento de uma fábrica da Martifer com 120 trabalhadores.

A administração da Martifer, grupo industrial multinacional com mais de 3 000 colaboradores e atividade centrada nos setores da construção metálica e da energia solar, justifica a sua decisão com o argumento de que a carteira de encomendas registou uma redução acentuada e com a necessidade de adequar” as necessidades face à realidade atual".

Termos relacionados Sociedade
Comentários (1)