You are here

Arnaut: “O nosso secretário geral ainda não se levantou para defender o SNS”

Num debate promovido pela Federação de Coimbra do PS, António Arnaut desafiou Seguro a defender o Serviço Nacional de Saúde e afirmou que se o SNS desaparecer o PS “deve mudar de nome”. O secretariado do PS rejeitou as críticas de Arnaut e disse que apresentará medidas alternativas às do Governo.
António Arnaut criticou Seguro e desafiou-o a defender o Serviço Nacional de Saúde

Num debate realizado nesta sexta feira à noite, inserido no ciclo de tertúlias Fernando Vale e intitulado “Saúde: Serviço ou Negócio?”, António Arnaut, histórico militante socialista, defendeu o Serviço Nacional de Saúde e criticou a atuação do PS: “O [SNS] é um seguro social, uma estrutura prestadora de cuidados de saúde e está centrado nas pessoas. O PS esqueceu-se disto, no passado, com alguma frequência".

Segundo a Lusa, Arnaut defendeu que sem Serviço Nacional de Saúde “não há democracia nem estado social” e que este só pode existir “se for universal, geral e gratuito”, considerando que “se não houver, estamos perante uma democracia amputada e, nessa altura, o PS deve mudar de nome”.

Arnaut defendeu ainda que “sem o SNS, o PS deixa de ter justificação histórica” e criticou António José Seguro: “O nosso secretário geral ainda não se levantou para defender o SNS”.

António Arnaut disse ainda que apelou a Mário Soares e a Maria de Belém para que se pronunciem sobre as novas taxas moderadoras anunciadas pelo atual Governo e “a destruição do SNS” e que escreveu “há três semanas” ao secretário geral do PS, concluindo:

“O Seguro ainda não respondeu, ainda não disse nada. Tenho mostrado alguma indignação, isto custa-me no meu partido, no partido que ajudei a fundar”.

O secretariado nacional do PS já rejeitou as críticas de Arnaut. Álvaro Beleza do secretariado nacional do PS declarou: "Tenho a maior consideração e estima pessoal por António Arnaut, pai do SNS, mas, em nome da direção do PS, digo que nunca o partido deixou de defender as causas do SNS, designadamente no Parlamento pela voz do deputado [e coordenador para o setor de saúde] António Serrano".

Termos relacionados Política
(...)