You are here

Despedimento de trabalhadores da CorksRibas considerado ilegal

Tribunal deixou claro que a empresa não tinha qualquer razão para ter despedido estes trabalhadores.

O Tribunal de Santa Maria da Feira deu razão a dois dos quatro trabalhadores despedidos ilegalmente em setembro de 2009 pela empresa de cortiça CorksRibas, situada em S. Paio de Oleiros, Concelho de Santa Maria da Feira. Lamentavelmente, apenas dois dos quatro processos foram julgados.

A empresa pertence a Américo Amorim. Até a água e luz utilizada pela Corksribas eram provenientes da empresa Amorim Revestimentos, do Grupo Amorim. Também a segurança noturna das instalações de ambas as empresas era assegurada pela mesma pessoa.

Recorde-se que os despedimentos destes trabalhadores foram claramente por razões políticas/sindicais.

As sentenças dos dois processos julgados até agora, foram bem claras, a empresa não tinha qualquer razão para ter realizado o despedimento destes trabalhadores.

Em comunicado, a distrital de Aveiro do Bloco de Esquerda saudou “a resistência heroica destes trabalhadores, que para além de terem de se confrontar com a injustiça de terem sido despedidos por razões políticas/sindicais, ainda tiveram que enfrentar uma justiça que para quem trabalha funciona devagar, devagarinho e quase parada.”

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
Comentários (1)