You are here

Público coloca 21 trabalhadores em "layoff"

O jornal Público vai colocar 21 trabalhadores em “layoff” e avançar com cortes nos salários acima de 1600 euros brutos. A administração pretende poupar um milhão de euros na massa salarial do jornal e diminuir outro milhão com outros custos de funcionamento. O plano foi ontem comunicado aos trabalhadores.

Pelo menos 21 trabalhadores do jornal Público vão ser colocados em layoff - suspensão temporária de trabalho com remuneração reduzida a dois terços do salário - e todos os salários acima de 1600 euros brutos vão ser reduzidos de forma gradual. O objectivo, de acordo com o plano que a administração comunicou à comissão de trabalhadores, é reduzir em um milhão de euros os encargos com os salários a partir de 2012 e outro milhão com outros custos de funcionamento.

De acordo com a administração, os trabalhadores abrangidos desempenham “funções não prioritárias ao funcionamento do jornal". Não foram esclarecidas que funções, num jornal que tem visto os seus quadros reduzidos de forma drástica nos últimos anos, são consideradas “não prioritárias”. A comissão de trabalhadores também já indicou desconhecer quem será englobado por esta definição.

Em declarações à Antena 1, o jornalista Vítor Ferreira adiantou que a comissão de trabalhadores pretende analisar a “validade destes argumentos, para perceber se as medidas e objectivos definidos são aqueles que melhor respeitam os direitos dos trabalhadores (...) e o interesse da própria empresa”

As medidas ontem apresentadas são em tudo iguais a um plano de contenção de custos já aplicado em 2009, quando, também aí, a empresa alegou dificuldades de mercado e a crise no setor.

Termos relacionados Política
(...)