You are here

Evasão fiscal: Fisco reclama 750 mil euros a Américo Amorim

O fisco está a exigir 750 mil euros a Américo Amorim. Em causa estão centenas de milhar de euros de despesas pessoais colocadas, à margem da lei, nas contas da Amorim Holding 2. O homem mais rico de Portugal colocava despesas de viagens dos netos, de mercearia e de higiene pessoal nas contas das suas empresas.

A Inspeção da Direção de Finanças de Aveiro detetou irregularidades nas contas de 2005, 2006 e 2007 da Amorim Holding 2, a “empresa mãe” do universo empresarial de Américo Amorim.

De acordo com as Finanças, a principal empresa de Américo Amorim terá apresentado 3,1 milhões de despesas não justificadas nas contas de 2005, 2006 e 2007. Algumas destas despesas são pessoais, como é o caso de viagens dos netos, despesas com tampões higiénicos, cintos de crocodilo ou massagens, outras encontram-se sem a necessária justificação. O fisco reclama, agora, 750 mil euros.

A Amorim Holding 2 recorreu da decisão das Finanças para o Tribunal Administrativo e Fiscal do Baixo Vouga. De acordo com o Jornal de Notícias, o inspetor responsável pelo processo terá ontem afirmado, no tribunal, que “a contabilidade da Amorim Holding 2 é uma confusão, um saco onde cabe tudo, desde despesas pessoas dos administradores às da holding”.
 

Termos relacionados Política
Comentários (1)