You are here

Braga: Apelo à Greve Geral invadiu centro comercial

Uma enorme faixa a dizer "Greve Geral", transportada por activistas do Bloco, pelas galerias do centro comercial Braga Parque, surpreendeu as centenas de pessoas que este sábado à tarde faziam compras ou passeavam naquela grande superfície.
O centro comercial Braga Parque foi surpreendido com um apelo à greve geral expresso numa faixa que circulou pelos corredores do consumo e do trabalho precário.

Este sábado, o centro comercial Braga Parque foi surpreendido com um apelo à greve geral expresso numa faixa que circulou pelos corredores do consumo e do trabalho precário. A iniciativa, promovida pelo Bloco de Esquerda de Braga, incluiu a distribuição de um jornal que explica porque é que os trabalhadores devem aderir à greve geral da próxima quinta-feira, dia 24 de Novembro.

António Lima, dirigente do Bloco, explicou que a acção se insere num conjunto mais vasto de iniciativas que têm vindo a ser promovidas, nas ruas, nas fábricas, junto do comércio, e que visa a mobilização dos trabalhadores e da opinião pública em geral para a importância desta greve geral.

António Lima aproveitou o momento para denunciar que, "por detrás das luzes que brilham nestas catedrais do consumo se escondem muitas vezes horários de trabalho desumanos, salários de miséria e constantes atropelos aos direitos dos trabalhadores."

"É também pelos direitos destes trabalhadores, muitos deles com contratos precários e com a ameaça constante de despedimento que lutamos e que fazemos esta greve geral", afirmou ainda António Lima.

A acção foi interrompida por um dos seguranças do centro comercial, que deu ordem aos activistas do Bloco para guardarem a faixa.
 

BE no Braga Parque

Termos relacionados Greve geral 2011, Política
Comentários (1)