You are here

Eric Toussaint

Politólogo. Presidente do Comité para a Anulação da Dívida do Terceiro Mundo

Artigos do Autor(a)

2013/02/04 - 2:15pm

“Descida ao mundo viciado dos bancos” é o quarto artigo da série “Bancos contra povos: os bastidores de um jogo manipulado” de Éric Toussaint.

2013/01/01 - 5:30pm

“A maior ofensiva contra os direitos sociais levada a cabo desde a Segunda Guerra Mundial à escala europeia” é o terceiro artigo da série “Bancos contra povos: os bastidores de um jogo manipulado” de Éric Toussaint. Os dois primeiros artigo também estão publicados no esquerda.net: “2007-2012: 6 anos que abalaram os bancos” e “O BCE e a Fed ao serviço dos grandes bancos privados”.

2012/12/25 - 11:16am

Este segundo artigo desta série mostra como o Banco Central Europeu e a Reserva Federal norte-americana se puseram ao serviço dos grandes bancos privados e não do interesse da população dos países. O primeiro artigo da série está aqui. Por Eric Toussaint

2012/12/05 - 2:54pm

O cenário repetiu-se pelo menos trinta vezes na Europa e nos Estados Unidos desde 2008: os poderes públicos estiveram sempre (e sistematicamente) ao serviço dos bancos privados, financiando o seu resgate através do endividamento público. Primeira parte do artigo "Bancos contra povos: os bastidores de um jogo manipulado!", de Eric Toussaint.

2012/10/23 - 1:36am

Temos a obrigação moral de denunciar os discursos enganosos acerca da pretensa solidariedade dos governantes dos países mais fortes da zona euro em relação ao povo grego e a outros países fragilizados (Irlanda, Portugal, Espanha, etc.). Os factos contradizem as palavras constantemente retransmitidas pelos meios de comunicação social dominantes.

2012/10/20 - 2:00am

Há poucas semanas, Alexis Tsipras foi ao Parlamento Europeu sublinhar a necessidade de uma iniciativa genuína de redução da dívida grega, lembrando a anulação de boa parte da dívida alemã, no âmbito do Acordo de Londres, de fevereiro de 1953. Analisemos esse acordo. Artigo de Eric Toussaint, do CADTM.

2011/10/28 - 12:07am

Embora a Europa esteja fortemente abalada, a crise não se limita à União Europeia: quase todas as economias dos países mais industrializados encontram-se num estado perto do coma.

Pages