You are here

Eric Toussaint

Politólogo. Presidente do Comité para a Anulação da Dívida do Terceiro Mundo

Artigos do Autor(a)

2015/03/10 - 6:35pm

Se um homem te empresta uma espada e fica louco, não lha podes devolver, explicava o filósofo grego. Se a troika empresta uma espada de 240 mil milhões e se torna louca furiosa de austeridade, o que fazemos?

2015/01/05 - 5:11pm

Até à eclosão da crise, em 1982, o Banco Mundial manteve um discurso duplo. Por um lado, dirigia-se ao público e aos países endividados dizendo que não havia razões para inquietação exagerada. O segundo discurso é escondido a sete chaves e guardado para as discussões internas.

2015/01/03 - 1:33pm

Sem a ajuda do BCE, os grandes bancos teriam entrado em falência, o que teria forçado os governos a tomarem medidas muito restritivas em relação aos seus dirigentes e principais acionistas. Por Éric Toussaint

2014/12/30 - 9:56am

Considerar que a política dos dirigentes europeus é um falhanço, por o crescimento económico não ter sido retomado, é um engano resultante de má escolha no critério de análise. Por Eric Toussaint.

2014/12/26 - 6:33pm

Alguns políticos de primeiro plano são recompensados com cargos no setor privado, depois de executarem os recados encomendados pelo grande capital. É caso para se falar de verdadeiros vasos comunicantes e transparentes. Por Éric Toussaint

2014/12/24 - 11:00am

Como revelou em julho de 2011 um relatório do GAO, equivalente ao Tribunal de Contas nos Estados Unidos, a Fed emprestou 16 biliões de dólares a uma taxa de juro inferior à taxa oficial de 0,25%. Por Eric Toussaint

2014/12/06 - 11:32am

A Coreia atingiu os resultados que conhecemos sob o jugo de um regime ditatorial, particularmente repressivo e protegido pelos Estados Unidos, no contexto da luta contra os regimes ditos socialistas. A Coreia adotou um modelo produtivista que comprometia principalmente o meio ambiente. Por Éric Toussaint.

2014/12/02 - 5:07pm

As ações do Banco não se resumem a uma sucessão de erros ou de maus atos. Pelo contrário, fazem parte de uma visão coerente, teórica e conceptual, que se ensina doutamente na maioria das universidades, sustentada por centenas de livros de economia do desenvolvimento. Por Eric Toussaint.

2014/11/04 - 9:55am

Com o apoio do FMI e do Banco Mundial, os conservadores impõem, a partir de 1962, políticas que provocarão fuga de capitais, sobre-endividamento, desvalorização da moeda e quebra de rendimento da população. É nesse contexto de crise que Ferdinando Marcos proclama a lei marcial em 1972. O Banco Mundial aplaude o ditador que implementa uma política compatível com os anseios de Washington. Por Éric Toussaint

2014/11/03 - 2:38pm

A Indonésia regressou oficialmente às fileiras do FMI em fevereiro de 1967 e a recompensa não se fez esperar: os países ocidentais concederam imediatamente uma ajuda de 174 milhões de dólares, com o objetivo de resolver a crise indonésia.

Pages