You are here

Eric Toussaint

Politólogo. Presidente do Comité para a Anulação da Dívida do Terceiro Mundo

Artigos do Autor(a)

2018/08/25 - 10:03am

Em julho de 1979 triunfou uma autêntica revolução, combinando o levantamento popular, a auto-organização das cidades e dos bairros revoltosos, assim como a ação da FSLN, organização político-militar de inspiração marxista-guevarista-castrista. Por Eric Toussaint

2018/08/01 - 10:50am

A fim de ganhar as eleições presidenciais de Novembro de 2006, Daniel Ortega conseguiu tornar aceitável a sua eleição pelas classes dominantes. Ortega fez também por conservar o apoio de uma série de dirigentes das organizações populares sandinistas. Por Eric Toussaint.

2018/07/23 - 1:05pm

A esquerda tem múltiplas razões para denunciar esse regime e as suas políticas. Para compreender isto, é necessário resumir os acontecimentos desde 1979. Artigo de Eric Toussaint.

2018/02/10 - 10:28am

A 10 de fevereiro de 2018 celebra-se o centenário do repúdio das dívidas ilegítimas, proclamado pelos sovietes a 3 de fevereiro de 1918. Artigo de Eric Toussaint.

2017/11/17 - 11:30am

Nas negociações de Génova, em 1922, Lloyd George, primeiro-ministro da Grã-Bretanha, e Tschitscherin, chefe da delegação soviética, trocaram argumentos que vale a pena serem conhecidos. As negociações foram inconclusivas. Por Eric Toussaint

2017/11/14 - 5:14pm

Apesar do seu desacordo com as exigências exorbitantes das potências ocidentais, a delegação russa afirmou-se disposta a fazer concessões respeitantes à dívida contraída pelo czar antes da entrada em guerra. Por Éric Toussaint

2017/11/10 - 4:41pm

Em 15 de abril de 1922, numa conferência económica internacional, os governos ocidentais apresentaram um programa de exigências visando resolver a seu contento o contencioso à volta do repúdio das dívidas e das expropriações decretadas pelo governo soviético. Por Éric Toussaint

2017/11/08 - 10:32pm

Em abril-maio de 1922, durante cinco semanas, teve lugar uma importante conferência de alto nível. O primeiro-ministro britânico, Lloyd George, desempenhou aí um papel central; o mesmo se pode dizer de Louis Barthou, ministro do presidente francês, Raymond Poincaré. Por Éric Toussaint

2017/08/17 - 9:47am

Embora em Fevereiro de 1918 os títulos russos tenham sido repudiados pelo governo soviético, continuaram a ser transacionados até à década de 1990. Por Eric Toussaint. Parte 6 da série: Centenário da Revolução russa e do repúdio das dívidas.

2017/08/06 - 1:14pm

O quarto artigo da série “Centenário da Revolução russa e do repúdio das dívidas” relata a decisão tomada pelo governo soviético, de 1918, de suspender o pagamento da dívida externa e repudiar as dívidas czaristas, assim como as contraídas pelo governo provisório, destinadas a financiar a guerra. Este ato suscitou o protesto unânime das grandes potências aliadas. Por Eric Toussaint.

Pages