You are here

Condenação de Tommy Sheridan pode ser anulada

As revelações sobre as ilegalidades cometidas pela News International deram nova esperança aos apoiantes do ex-líder do Partido Socialista Escocês, actualmente na prisão. Por James Doleman.
Tommy Sheridan foi condenado por ter mentido em tribunal e continua a reclamar justiça. Foto Sean Anderson/Flickr

Tommy foi preso em Janeiro para cumprir uma pena de três anos resultante da condenação de perjúrio. No julgamento, defendeu que tinha sido vítima duma vingança motivada politicamente por parte do News of the World com a ajuda da polícia escocesa.

O nome e o número de telemóvel de Tommy Sheridan estava nas notas apreendidas ao detective Glen Mulcaire. Mas vários executivos da News International tinham ido ao tribunal negar que o jornal fizesse tal coisa. E disseram que os emails sobre aquele caso tinham sido "perdidos".

Hoje sabe-se que ambas as declarações não correspondem à verdade. Na prisão, Tommy continua desafiador. "Lutei contra a News International toda a minha vida política", afirmou, "e não peço desculpas por atacar o poderio de Rupert Murdoch".

Uma das testemunhas-chave contra Tommy foi Andy Coulson, o ex-editor do News of the World. Coulson negou sob juramento que tivesse conhecimento de escutas ilegais ou pagamentos a polícias corruptos.

Com a prisão de Coulson, aumentou a pressão pública para uma investigação sobre o seu testemunho, o que levou à abertura dum inquérito pela polícia de Strathclyde.

Coulson contratou os serviços de um dos grandes advogados da Escócia para lidar com eventuais processos em que seja acusado. Ainda podemos ver Coulson no banco dos réus acusado de mentir para mandar um activista socialista para a cadeia.

Dois deputados trabalhistas já levantaram o caso da condenação de Tommy no parlamento. Tom Watson apelidou-a de "insegura" porque os jurados não tiveram à sua disposição todos os factos que lhes permitissem formar opinião, acrescentando que "Tommy Sheridan pode ser inocente".

Apoiantes de Tommy fizeram uma manifestação no sábado junto à delegação da News International. Apelaram a que o caso seja reaberto e a que se mantenha a pressão da opinião pública sobre a News International até que seja feita justiça.
 


Publicado no Socialist Worker
 

(...)

Resto dossier

Escutas do império Murdoch

Um grupo mediático controla e amedronta o poder político. Durante anos, conseguiu espiar ilegalmente a vida de muita gente em Inglaterra. Manteve ligações próximas ao primeiro-ministro David Cameron, que contratou um dos implicados no escândalo para o governo e negociava a entrega da maior rede de pay-TV do país a Rupert Murdoch | Dossier organizado por Luís Branco.

O homem do lixo

A queda de Murdoch é uma boa notícia para a liberdade de imprensa e para a democracia, independentemente do terramoto político que venha ainda a provocar. Por Luís Branco

"O grupo Murdoch negoceia poder"

Nick Davies é o jornalista do Guardian que investigou nos últimos três anos as escutas ilegais no News of the World. Aqui está o resumo da entrevista que deu a Amy Goodman e Juan Gonzalez, do Democracy Now.

Tudo o que é sólido se dissolve no ar

A comunicação social é um negócio e nela os jornalistas têm cada vez menos força. Não são artesãos livres, mas empregados que têm de criar produtos e notícias que vendam. Por Nuno Ramos de Almeida.

Quem é quem no escândalo das escutas ilegais?

Aqui está o perfil resumido dos protagonistas do escândalo das escutas ilegais do lado do News of the World e as suas ligações à política e à polícia do Reino Unido. Quem são James Murdoch, Rebekah Brooks, Andy Coulson, Paul Stephenson, Andy Hayman e Sean Hoare?

Os Murdoch têm que parar de manipular e demitirem-se na sequência do escândalo das escutas ilegais

A máquina de relações públicas da NewsCorp colocou a sobrevivência do grupo empresarial acima da verdade, mas está na hora dos Murdoch pararem de sacudir as responsabilidades. Por Robert Greenwald, o autor do documentário Outfoxed - Rupert Murdoch's War on Journalism.

Os oportunos críticos de Murdoch

Desfrutar do escândalo colossal que está a atingir o império mediático de Rupert Murdoch é quase um dever cívico, mas alguns que sabiam mais estão a fingir o choque e a indignação. Por Mark Steel.

“Murdoch modela a política inglesa há 40 anos”

Murdoch usou o jornalismo de escândalos sexuais para atacar a ala esquerda do Partido Trabalhista e em seguida ajudou a criar Tony Blair. Entrevista com Leo Panitch, professor de Ciências Políticas da Univ. Nova Iorque.

Como a imprensa Murdoch defende o segredo sujo da Austrália

Diz-se que a escuta ilegal de gente famosa feita pelo News of the World é o Watergate de Rupert Murdoch. Mas será mesmo este o crime por que Murdoch devia ser conhecido? Na sua terra natal, a Austrália, Murdoch controla 70 por cento da imprensa da capital. A Austrália é a primeira murdochracia do mundo, em que o poder é a difamação pelos media. Por John Pilger.

Porque atirei uma tarte à cara do Rupert Murdoch

Alguns podem pensar que a minha acção jogou a favor de Murdoch, mas eu fi-la por todas as pessoas que não puderam. Por Jonnie Marbles, o comediante activista que atirou uma tarde de espuma a Rupert Murdoch no final da audição parlamentar.

News of the World, o poder do medo

Os conglomerados mediáticos sentem-se em condições de fazer o que quiserem. Eles tornam-se tão poderosos que se desobrigam de cumprir as normas legais e éticas que anunciam defender. É, portanto, indispensável que se controle a propriedade cruzada e as condições de criação das redes de radiodifusão. Por Venício Lima.

Condenação de Tommy Sheridan pode ser anulada

As revelações sobre as ilegalidades cometidas pela News International deram nova esperança aos apoiantes do ex-líder do Partido Socialista Escocês, actualmente na prisão. Por James Doleman.