You are here

Vídeos da campanha: Tempos de antena de Chávez e Rosales

Tempo de antena de Chavez: "Por Amor", e discurso no final do comício que encerrou a campanha em Caracas.

Tempo de antena de Rosales: "Atrevete", ao estilo de trailer de filme de Hollywood; imagens do comício de Rosales em Caracas
 

Vídeos pró-Chávez acusam Rosales de racismo e mostram a agressividade dos seus apoiantes.

Vídeos pró-Rosales acusam Chávez de ser responsável pela pobreza, atacam Chávez pelas ligações com Castro e ironizam a mensagem "Por amor"

(...)

Resto dossier

Dossier Venezuela: Chávez foi reeleito

A Venezuela foi a votos no dia 3 de Dezembro. Apesar de existirem mais de 20 candidatos, a votação esteve polarizada entre o actual presidente, Hugo Chávez, e Manuel Rosales, apoiado por oito partidos da oposição, entre os quais o seu próprio Un Nuevo Tiempo. Chávez foi reeleito com mais de 60% dos votos, Manuel Rosales já reconheceu a derrota.No dossier do Esquerda.net desta semana, seleccionámos artigos que procuram dar diferentes perspectivas sobre o fenómeno do chavismo.

Disputa eleitoral na Venezuela: Chávez deve vencer com folga, mas oposição ganha espaço

Neste artigo, Gilberto Maringoni, da Agência Carta Maior (Brasil), descreve o clima político na recta final da campanha, mostrando como a grande mobilização da oposição em Caracas provocou uma ainda maior manifestação dos apoiantes de Chávez (ver os vídeos da campanha). E prevê uma vitória folgada de Chávez, apesar do reforço da coligação que apoia Manuel Rosales.

Venezuela: a crítica dos conservadores

Este artigo de Francis Fukuyama, o conhecido autor do conceito do "Fim da História", é um bom exemplo da posição conservadora em relação a Chávez. Nele, o autor reconhece, porém, que o regime chavista não é uma ditadura (chama-lhe de autoritarismo pós-moderno) e que o chavismo responde a necessidades sociais reais; e chega a elogiar o orçamento participativo de Porto Alegre. Recentemente, Francis Fukuyama distanciou-se publicamente de George W. Bush e dos neoconservadores.

Campanhas, jornais, TVs...

Uma selecção dos sites da Venezuela, que inclui os sites de campanha, os oficiais, de jornais diários, de TVs, um directório de blogs para explorar, a Agência de Notícias. Uma lista básica para acompanhar a Venezuela.

Venezuela, críticas à esquerda: "Não creio que haja uma revolução na Venezuela"

Quando se trata da Venezuela as críticas ao "governo bolivariano" só vêm de posições de direita. No entanto, dentro do país ouvem-se vozes críticas ao chavismo a partir de posições de esquerda.

A Venezuela e a dívida externa

Entrevista com Éric Toussaint, Presidente do Comité pela Anulação da Dívida do Terceiro Mundo (CADTM). Éric Toussaint é professor da Universidade de Liège, Bélgica, também pertence ao organismo impulsionador do Fórum Social Mundial (FSM. Foi entrevistado por Gonzalo Gómez (de Aporrea.org) numa visita a Caracas durante a realização do FSM. Na entrevista são abordadas as políticas de dívida externa que vêm sendo seguidas por países latino-americanos como a Argentina e o Brasil, assim como as posições e operações que em matéria de dívida externa pública vem assumindo o governo de Hugo Chávez.

Chávez por ele mesmo

Nesta entrevista à TV cubana, dada em 16 Setembro, Chávez rejubila com o que considera ser o renascimento dos Não-Alinhados, fala das mudanças que introduziu no país desde que chegou ao governo, prevê a vitória nas próximas eleições e afirma um compromisso com o socialismo em todas as suas facetas.

Vídeos da campanha: Tempos de antena de Chávez e Rosales

Das centenas de vídeos disponíveis na Internet das campanhas presidenciais de Hugo Chávez e Manuel Rosales, fizemos uma pequena selecção de tempos de antena e de reportagens. Veja abaixo. 

Entrevista a Tariq Ali: Chávez usa os lucros do petróleo para ajudar os pobres

O escritor paquistanês Tariq Ali acaba de lançar um novo livro, Pirates of the Caribbean: Axis of Hope ("Piratas das Caraíbas: Eixo de Esperança"), onde se refere a um grupo de líderes latino-americanos que desafia o poder do império norte-americano para criar uma força regional que defenda os interesses do Sul. A figura central do livro é o presidente venezuelano Hugo Chávez.