You are here

O patrono do G8

PUTIN DEFENDE DIÁLOGO
O Presidente Russo Vladimir Putin defendeu a necessidade de negociações com o Irão e o Iraque, numa entrevista concedida online à BBC e os site russo Yandex, dada na quinta feira, nas vésperas da cimeira do G8. Em relação à situação criada pelo lançamento de mísseis Norte Coreanos, Putin relembrou que a Rússia está muito mais perto da Coreia do que os Estados Unidos e alertou que “não devem ser tomadas medias que ponham em risco um entendimento comum”, e acrescentou, “devemos criar um compromisso que seja mutuamente aceitável”. O Presidente Russo disse não acreditar que a Coreia do Norte tenha capacidade tecnológica para desenvolver mísseis de longo alcance.

Sobre a questão nuclear iraniana, o líder Russo garantiu que “não pode esperar eternamente para que esse pais cumpra os pedidos da comunidade internacional”, mas alertou que é preciso não levar a questão até um “impasse que não saberíamos como sair”, e defendeu a necessidade de que o processo seja conduzido pela Agencia Internacional de Energia Atómica.

Sobre um dos temas da cimeira, a segurança energética, Vladimir Putin negou as acusações de usar o gás para chantagear a vizinha Ucrânia: a Rússia gastou milhares de milhões de dólares nos últimos 15 anos para subsidiar o fornecimento de gás aos seus vizinhos, garantiu o dignatário russo. Para Putin, foram certos sectores ocidentais que criaram uma “histeria”, para pressionar que a Rússia vendesse os seus recursos naturais ao desbarato.

Dossier: 
Dossier 009: G8
(...)

Resto dossier

Dossier G8

Um ano depois da cimeira do G8 que teve lugar na Escócia, a Rússia recebe a reunião dos oito países mais poderosos do mundo. Se a agenda da anterior cimeira tinha como ponto forte o combate da pobreza, esta tem como mote dois aspectos não menos ambiciosos: a “segurança energética” e o “combate ao terrorismo”. Dossier G8

Repressão G8

O comité organizador do Contra G8 e do Fórum Social Russo de São Petersburgo pedem às redes internacionais que se mobilizem contra a repressão que são vítimas os militantes das redes sindicais, políticas e associativas na Rússia.

O patrono do G8

O Presidente Russo Vladimir Putin defendeu a necessidade de negociações com o Irão e o Iraque, numa entrevista concedida online à BBC e os site russo Yandex, dada na quinta feira, nas vésperas da cimeira do G8.

Civil G8

Cerca de 600 representantes de organizações não governamentais participaram no Fórum Civil G8 em Moscovo, entre os quais três membros do GAIA, um deles Gualter Baptista falou ao Esquerda sobre as principais conclusões deste encontro, que discutiu com o Presidente Russo, Vladimir Putin, a agenda da cimeira do G8.

Contestação ao G8

São muitas as acções dos activistas contra o G8 na Rússia. Libertários, Fórum Social Russo e muitos outros activistas marcam a agenda. A defesa do ambiente, a luta contra a distribuição desigual da riqueza e a busca de apoios aos países mais pobres no tratamento da Sida são alguns dos assuntos que estarão na rua.

Negociações no G8

Enquanto Norte Americanos e Britânicos ocupam o Iraque para controlar o petróleo desse pais, a questão da segurança energética mundial dominará a cimeira do G8 em São Petersburgo. Segundo os estrategas russos, a paz não é possível sem que os recursos energéticos das grandes potencias estejam acautelados.