You are here

Fórum Social Mundial convoca duas jornadas de dimensão planetária

Participantes do Fórum Social Mundial de 2011 realizado em Dacar propõem dois dias de mobilização mundial, o primeiro, em solidariedade com as movimentos do mundo árabe acontecerá em Março e o segundo, uma jornada contra o capitalismo, terá lugar em Outubro.
Fórum Social Mundial 2011 - Dacar, Senegal

Enquanto, de um lado de África, no Egipto, milhões de pessoas nas ruas conseguiam a queda de uma opressora ditadura de 30 anos, no lado oposto do continente esses sons de mudança foram ouvidos por setenta mil activistas provenientes de todo o mundo que participaram no Fórum Social Mundial em Dacar, Senegal.

Por isso, os presentes no grande encontro da capital senegalesa decidiram prestar solidariedade com as rebeliões do mundo árabe num dia comum de luta agendado para 20 de Março; o segundo dia de acção conjunta acontecerá a 12 de Outubro, dia já vinculado à resistência indígena na América Latina, em que ocorrerá este ano uma jornada global de luta contra o capitalismo.

“A Assembleia dos Movimentos Sociais convoca as forças e actores populares de todos os países a desenvolver duas grandes mobilizações, coordenadas a nível internacional, a participar na emancipação e autodeterminação do povo e fortalecer a luta contra o capitalismo”, diz a declaração lançada durante a assembleia composta por participantes de 132 países.

O texto final do 10º aniversário do Fórum Social Mundial celebra o importante papel da união dos movimentos ao longo da ultima década, especialmente no continente Sul Americano, e alerta para “o domínio do capital, oculto atrás de promessas ilusórias de progresso económico e estabilidade política, provocando uma crise que se alargou ao sector alimentar, ambiental, financeiro e económico, levando a um aumento da imigração e do deslocamento forçado, da exploração, do nível das dívidas e das desigualdades sociais”. A mudança climática e a preparação da próxima conferência das Nações Unidas em Durban (COP 17) são também mencionadas com grande destaque na declaração destaque, revelando uma grande apreensão por parte dos movimentos sociais mundiais. “A mudança climática é um produto do sistema capitalista de produção, distribuição e consumo. As corporações transnacionais, instituições financeiras internacionais e governos que os servem não querem reduzir as emissões. Denunciados o ‘capitalismo verde’ e as falsas soluções para a crise climática, como os agro-combustíveis, os transgénicos e mecanismos de mercado de carbono, que iludem os mais pobres com falsas promessas de progresso enquanto se privatizam ou se transformam as florestas e territórios onde essa população tem vivido por milhares de anos”, lê-se na declaração. Por seu lado, a privatização de serviços públicos e bens comuns, como a água, o ar, a terra, as sementes e os recursos minerais “põem em perigo a vida e a natureza, expropriando nossa terra e desenvolvendo sementes e alimentos geneticamente modificados, tirando ao povo o direito à alimentação e destruindo a biodiversidade”.

O FSM aprovou ainda uma declaração pedindo o fim dos paraísos fiscais e lançou uma campanha em que chama a atenção dos cidadãos para a próxima cimeira do G20, pedindo para se multipliquem por todo o mundo mensagens dirigidas ao presidente Sarkozy, que actualmente está à frente do grupo.

Outro documento, considerado histórico, saído de uma deliberação dos movimentos sociais em Dacar, é a carta mundial dos migrantes, que resulta de uma primeira proposta escrita em Marselha e de um trabalho à escala planetária estabelecendo uma série de princípios à imagem da Declaração Universal dos Direitos Humanos: a livre circulação sobre o nosso planeta e o direito à instalação, tal como acontece com a livre circulação de mercadorias e capitais; a igualdade de direitos em todos os domínios da vida entre migrantes e nacionais nos países de acolhimento e o direito para todas e todas a uma plena cidadania baseada na residência e não na nacionalidade.


Artigo publicado no site do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu

Artigos relacionados: 

Termos relacionados FSM2011, Internacional
(...)