You are here

Bloco exige esclarecimentos sobre o Rivoli

A deputada Catarina Martins entregou na Assembleia da República um requerimento exigindo à Câmara do Porto cópia dos contratos assinados, relatórios de bilheteira e de contas e lista de equipamentos do Teatro Rivoli.
O Bloco sublinha que, “sem se conhecer os contratos celebrados com a empresa de La Féria e os relatórios da sua execução, continua quase tudo por esclarecer" sobre a situação do Teatro Rivoli, no Porto. Foto AntoniusJ/Wikimedia Commons.

Em comunicado difundido esta quinta-feira, o Bloco refere que a deputada quer “esclarecer o que actualmente se passa no Rivoli” e acusa a Câmara do Porto de falta de transparência em todo o processo de cedência da sala a Filipe La Féria.
Segundo a deputada do Bloco, “entender os efeitos e consequências da passagem de La Féria pelo Rivoli é hoje fundamental para a cultura e para a democracia no Porto”. Para Catarina Martins, “o modelo cultural que Rui Rio tanto apregoava falhou”.

O grupo parlamentar do Bloco já tinha endereçado à Câmara do Porto um requerimento solicitando o contrato assinado com a empresa “Todos ao Palco”, de Filipe La Féria, bem como o relatório da sua execução, mas a autarquia limitou-se a responder que “a produtora cumpriu integralmente os termos do contrato”, refere o Bloco.

“Ainda recentemente, o PSD e o CDS chumbaram uma proposta do Bloco na Assembleia Municipal do Porto para que fosse criada uma comissão municipal para ‘apurar a dimensão das dívidas, estragos e outros passivos decorrentes da cedência do Rivoli à empresa teatral de La Féria’”, salienta o Bloco no comunicado de imprensa.

Para Catarina Martins, “esta fuga sistemática ao esclarecimento e à transparência sobre a situação do Rivoli incita à colocação de novas questões sobre o assunto”. “Principalmente depois de termos constatado em visita ao Rivoli não apenas a descaracterização dos espaços de circulação de público, como a deterioração das áreas técnicas e a retirada de perfis acústicos do grande auditório”, acrescenta.

O Bloco sublinha que, “sem se conhecer os contratos celebrados com a empresa de La Féria e os relatórios da sua execução, continua quase tudo por esclarecer”, pelo que, “neste momento de saída da ‘Todos ao Palco’ do Teatro Rivoli, é imperioso que a autarquia divulgue os planos para o futuro e que faça um balanço público destes quatro anos”.

Paralelamente, o grupo municipal do Porto do Bloco apresentou um pedido de informação dirigido a Rui Rio, perguntando “que degradações foram efectivamente realizadas pelo concessionário do Teatro Rivoli e qual o montante dispendido em cada ano pela Câmara do Porto nesta operação de subsidiação da empresa”.

Contactada pela Lusa, fonte da Câmara do Porto afirmou que a autarquia não irá comentar a iniciativa do Bloco e remeteu para mais tarde informação sobre se serão dadas ou não as cópias exigidas pelo partido.
 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)