You are here

Ministro confirma aumentos de 4,5% dos transportes

António Mendonça diz que preocupação é com a sustentabilidade das empresas e admite que pode haver uma redução de pessoal em empresas como a CP.
Despedimentos na CP podem chegar aos 971 trabalhadores. Foto de matt.hintsa, FlickR

O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mendonça, confirmou este domingo que haverá um aumento de cerca de 3,5% para os passes sociais e de 4,5% para as tarifas dos transportes, no seu conjunto.

Confrontado com as notícias de que o governo tenciona despedir até 600 trabalhadores da CP, António Mendonça admitiu a possibilidade de haver uma redução de pessoal na empresa, privilegiando as rescisões por mútuo acordo, mas afirmou que não está em causa nenhum processo de despedimento.

“A nossa preocupação é com a sustentabilidade das empresas. As empresas de transportes, por várias razões (…), têm problemas de sustentabilidade económica e financeira. A nossa preocupação é criar as condições para essa sustentabilidade económica e financeira se realize. Isso é que garante os postos de trabalho, não tenhamos ilusões”, disse.

Recorde-se que na sexta-feira o Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário afirmou que o Plano de Actividades e Orçamento da CP para 2011 aponta para o despedimento de um total de 815 trabalhadores. Mas na página 6 do documento citado, está definido o objectivo de reduzir 30% do efectivo da estrutura da CP e efectivos das Unidades de Negócios, o que representa 971 trabalhadores.

Estas medidas não foram anunciadas aos trabalhadores. O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários, José Manuel Oliveira, disse que o ministério não prestou qualquer esclarecimento ao sindicato e acusou a empresa de estar “a actuar num quadro em que a boa-fé não está a ser posta em prática”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)