You are here

Estudantes da Universidade de Aveiro manifestam-se

600 estudantes da Universidade de Aveiro vão ficar de imediato sem bolsa, devido às novas regras de atribuição. Nesta segunda feira, protestaram contra essa exclusão, o deputado Pedro Filipe Soares do Bloco esteve presente.
"Mãe, perdi a bolsa - vou voltar para casa", faixa dos estudantes concentrados junto à reitoria da Univ. de Aveiro - Foto de Pedro Filipe Soares

Mais de 100 estudantes da Universidade de Aveiro manifestaram-se, nesta segunda feira, em protesto contra “o novo Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior Público e respectivas Normas Técnicas”. Segundo um comunicado de imprensa, “os estudantes entendem que as novas regras são absurdas, injustas e trazem consigo a exclusão de estudantes do Ensino Superior”.

De 3.300 bolsistas, cerca de 600 terão perdido a bolsa e outros sofreram uma significativa diminuição de valor. Em boa parte dos casos são estudantes em fase final do curso. Existem estudantes que têm recorrido ao banco alimentar para sobreviverem. Os universitários referem no comunicado de imprensa que as suas principais preocupações são:

“A nova fórmula de cálculo dos rendimentos, a não existência de uma norma transitória para nova fórmula de cálculo do aproveitamento mínimo, o novo número mínimo de ECTS necessários para ter acesso à bolsa de estudo que exclui alunos de licenciatura a quem faltem menos de 30 ECTS e que estejam a iniciar o mestrado”. Além disto, os estudantes criticam a falta de equidade nos critérios para atribuição de bolsa, uma falha que prejudica quem tem necessidades educativas especiais e que tem de cumprir as mesmas metas que os outros alunos. 

Os estudantes manifestaram-se junto à Reitoria e serviços de acção social da Universidade de Aveiro e seguiram depois para o Governo Civil de Aveiro. 

Neste protesto, apresentaram duas reivindicações: que os créditos relativos a disciplinas extra curriculares sejam contados para o  número mínimo de ECTS necessários ou, caso não seja possível o aluno inscrever a mais de 30 ECTS, lhe seja permitido concluir o ciclo de estudo com bolsa de estudo; que para ter acesso à bolsa seja necessário um mínimo de 40% de aprovação nas disciplinas que tiveram no ano passado ou 30 créditos.

Termos relacionados Sociedade
(...)