You are here

Zapatero anuncia novas medidas de austeridade

O governo espanhol anunciou um novo pacote de medidas de austeridade que serão aprovados no conselho de ministros na próxima sexta-feira. Medidas passam pela privatização da lotaria e aeroportos e corte no subsídio social de desemprego.
Governo espanhol vende 30% da lotaria nacional, 49% da empresa de aeroportos e navegação aérea e corte subsídio social de desemprego. Foto de European Parliament, Flickr.

As medidas apresentadas por Zapatero no parlamento espanhol visam a redução do défice orçamental que atingiu os 11% do PIB no ano passado e que o governo quer diminuir para 6% em 2011.

O governo espanhol, anunciou que irá vender, ao contrário daquilo que tinha afirmado em janeiro, 30% da empresa estatal Loterias y Apuestas. Esta empresa registou um lucro de 2,99 mil milhões de euros em 2009, equivalente a um crescimento de 3,5% face ao ano anterior, e representou uma receita de 2,92 mil milhões de euros para o Tesouro espanhol.

Também será aprovada a privatização parcial, de 49%, da empresa Aeropuertos Españoles y Navegación Aérea (Aena), sendo que a percentagem prevista até à data era de apenas 30 por cento. Com esta operação, o governo espanhol espera arrecadar cerca de 9.000 milhões de euros, aos quais se somam cerca de 4.000 milhões de euros resultantes da venda da lotaria nacional. A gestão dos aeroportos de Barajas, em Madrid, e El Prat, em Barcelona, ficarão na mão de privados. Segundo noticia o El País, esta medida irá alargar-se posteriormente a outros aeroportos.

Zapatero anunciou ainda o corte do subsídio social de 426 euros que recebiam os desempregados de longa duração com mais de 52 anos, que já tivessem ultrapassado o prazo máximo de 24 meses de vigência do subsídio de desemprego, assim como o regime especial de meio ano durante o qual auferiam entre 450 e 600 euros.

O governo espanhol justifica esta última medida argumentando que a contratação de 1.500 orientadores para os serviços públicos de emprego e os benefícios fiscais que serão criados para as pequenas e médias empresas irão gerar actividade e facilitar a criação de emprego.

Os conservadores reagiram a este novo pacote anunciado por Zapatero criticando apenas o seu carácter tardio.

Termos relacionados Internacional
(...)