You are here

Mariana Carneiro

Socióloga do Trabalho, especialista em Direito do trabalho

Artigos do Autor(a)

2020/05/01 - 2:30pm
Imagens do 1º de Maio de 1974. Compilação de Mariana Carneiro.
2020/04/27 - 10:46am

O colonialismo continua vivo, sendo o racismo estrutural e institucional, intrínseco à sociedade capitalista, o seu maior legado. Artigo de Mariana Carneiro, publicado na revista Esquerda.

2020/04/25 - 11:52pm
Esta fotogaleria, compilada por Mariana Carneiro, pretende dar a conhecer um pouco daquele que foi o quotidiano durante a ditadura do Estado Novo em Portugal: a repressão, a violência, a miséria, a fome, a guerra... Mas também a combatividade daquelas e daqueles que, por nós, conquistaram a Liberdade. Para que ninguém esqueça, para que ninguém branqueie, para que não se repita.
2020/04/21 - 9:00am

No dia 25 de Abril, às 15h, abre a janela e faz com que a tua voz seja semente e se espalhe por campos que hão-de florir Abril. Neste artigo encontras cerca de 100 versões, nacionais e internacionais, de “Grândola, Vila Morena”, do Zeca Afonso. A música com que, no próximo sábado, vamos celebrar a Revolução dos Cravos. Por Mariana Carneiro

2020/03/20 - 11:19am

Cabo Verde confirmou esta quinta-feira o primeiro caso de covid-19. Eu fui uma das últimas pessoas a conseguir sair do país, no meio do caos e do pânico que se instalaram. Para trás, ficaram algumas centenas de turistas portugueses. Sem informações, sem apoio. Em desespero. Por Mariana Carneiro.

2020/02/12 - 9:16am

Ao contrário do que anunciavam os arautos do fim do mundo, não só nada piorou, como estão a diminuir consistentemente, ano após ano, as interrupções voluntárias da gravidez. A despenalização, a 11 de fevereiro de 2007, trouxe sim mais acompanhamento, mais saúde e mais segurança. E mais planeamento familiar. Por Mariana Carneiro.

2020/02/11 - 12:00pm

Menos de cinco anos fizeram toda a diferença. A 11 de fevereiro de 2007, o “sim” à interrupção voluntária da gravidez (IVG) venceu o referendo com mais de 59% dos votos. E eu fui uma das mulheres que já não teve de se sujeitar ao aborto clandestino e inseguro em Portugal.

2020/01/16 - 2:45pm

Em entrevista ao esquerda.net, Rui Tomé, vice-coordenador do STAD e responsável pelo setor da Vigilância Privada, explicou que o Governo tem contratado empresas que não cumprem a lei, descartam os trabalhadores e acabam por onerar o Estado, a quem cabe custear os subsídios de desemprego. Por Mariana Carneiro.

2020/01/12 - 5:14pm

Nos serviços públicos, os vigilantes privados são quem primeiro nos recebe. Muitos trabalham há vários anos no mesmo local. Quando, com um novo concurso, a empresa muda, acabam por ser descartados ou atirados para uma situação de total precariedade. Ignorando as orientações da ministra do Trabalho, as empresas recusam-se a cumprir a lei. Por Mariana Carneiro.

2019/10/13 - 5:43pm

Em novembro de 1970, o meu pai foi evacuado de Mueda para o Hospital Militar Principal, em Lisboa. Parte do seu corpo ficou em Moçambique. Consigo trouxe a certeza de que era preciso acabar com a guerra. E trouxe estilhaços, com os quais eu cresci. Por Mariana Carneiro.

Pages