You are here

NATO: 60 anos bastam!

Em "NATO: 60 anos de quê?", Mário Tomé explica por que motivo a NATO devia sair da Cimeira de Estrasburgo com uma declaração de autodissolução por inutilidade óbvia. Neste artigo, o membro do Comité "Não à NATO" Andreas Speck, esclarece os principais pontos na agenda desta cimeira e apela à mobilização de todos para acções não violentas contra a NATO.  O jogo bélico da NATO e os verdadeiros objectivos desta cimeira são também desmontados neste artigo.
O correspondente na Alemanha do Esquerda.net descreve o ambiente que se vive com a chegada dos 26 governos dos países da NATO e divulga a posição do Die Linke, que, tal como o Bloco de Esquerda, defende a extinção desta organização. O contexto da adesão de Portugal à NATO é analisado neste artigo de Renato Soeiro.
Publicamos também vários artigos relacionados com os protestos que envolvem esta cimeira: o programa do Congresso Internacional "Não à NATO, Não à Guerra. 60 anos bastam!"; o apelo subscrito por organizações de todo o mundo para o protesto em Estrasburgo e Baden Baden; o apelo da Iniciativa Feminista Europeia por Outra Europa. Finalmente, os cartazes e os vídeos anti-NATO.

(...)

Resto dossier

NATO: 60 anos bastam!

A 3 e 4 de Abril de 2009, tem lugar em Baden-Baden (Alemanha) e Estrasburgo (França) a cimeira comemorativa dos 60 anos da NATO. Os chefes de estado e de governo dos 26 países membros vão discutir o alargamento da NATO a Leste e estratégias imponentes para fazer vingar o seu poderio militar. Os protestos começam dois dias antes e prometem juntar milhares de pessoas contra o militarismo e as guerras.

Apelo "Não à guerra - Não à NATO"

"Na passagem do sexagésimo aniversário da organização militar NATO, apelamos a toda a população para que venha a Estrasburgo e Baden-Baden protestar contra as políticas nucleares e militares agressivas da NATO e afirmar a nossa perspectiva de um mundo mais justo e livre de guerras". Leia aqui o apelo subscrito por organizações de todo o mundo para o protesto em Estrasburgo e Baden Baden.

Feministas europeias pedem dissolução da NATO

Nas acções contra a cimeira do aniversário, entre as organizações e activistas presentes, a voz do movimento feminista far-se-à ouvir bem alto pela paz, pelo encerramento das bases militares e a dissolução da NATO. Leia aqui o apelo da Iniciativa Feminista Europeia por Outra Europa e o manifesto do grupo de trabalho feminista do Partido da Esquerda Europeia.

NATO: 60 anos de quê?

Mas que vão celebrar os altos comandos da NATO e os chefe de governo dos países que a integram? "Sessenta anos de paz sem precedentes", anunciam! Bom, dentro da Europa há que exceptuar a trágica guerra dos Balcãs, a intervenção norte-americana e os bombardeamentos da NATO à Jugoslávia (a). E fora da Europa teremos de exceptuar a guerra dos EUA contra o Vietname, a guerra que os EUA monitorizam no Médio Oriente, a guerra do Iraque, a guerra do Afeganistão, além de outras agressões e invasões...
Artigo de Mário Tomé  

Cartazes do protesto nos 60 anos da NATO

O esquerda.net juntou neste dossier alguns posters e imagens de propaganda editadas pelas organizações e colectivos que convocam as manifestações e acções de protesto

A NATO que vá para o raio que a parta!*

A NATO não se limita apenas a bombardeamentos cirúrgicos e danos colaterais, é também responsável por massacres de civis, como em Nawabad, no Afeganistão, ou pela utilização de armas proibidas pelas convenções de Genebra na ex-Juguslávia (armamento com urânio empobrecido e bombas de fragmentação)
Artigo publicado em dissent.fr, tradução de José Costa  

Vídeos: Nato Game Over

Os protestos pelo fim da NATO, no 60º aniversário da organização militar, são convocados na internet. O esquerda.net divulga aqui alguns dos melhores vídeos da autoria de colectivos franceses, alemães e belgas. 

Cimeira da NATO: um testemunho da Alemanha

João Alexandrino Fernandes, correspondente do Esquerda.net na Alemanha, descreve as gigantescas medidas de segurança em torna da Cimeira da NATO, que deixam para segundo plano o conteúdo da reunião. Um excerto do discurso de Oscar La Fontaine e a posição do Die Linke sobre a NATO encontram-se também traduzidas neste artigo, pelo nosso correspondente.  

Congresso Internacional "60 anos bastam!"

Em Abril, a NATO comemora os 60 anos com cerimónias oficiais em Estrasburgo e Baden-Baden. O movimento anti-guerra organiza o protesto, com manifestações, acampamentos e acções de desobediência civil durante a primeira semana de Abril.

Encerrem a NATO

Desde a sua fundação que a NATO se apresentou como a defensora do chamado "Ocidente livre" contra o alegado comunismo agressivo. Se esta foi a verdadeira razão para a existência da NATO, ela devia ter sido dissolvida em 1991, aquando do fim do Pacto de Varsóvia. Mas isso não aconteceu.
Artigo de Andreas Speck, membro do Comité "Não à NATO", publicado no site da War Resisters` International  

Portugal fascista, fundador da NATO

Como se pode constatar, ainda hoje os argumentos dos defensores da nossa presença na NATO não são muito diferentes dos de 1949