You are here

“O véu” é o conto da semana

Uma vez tinha eu voltado pela ante-manhã de uma festa louca. Dormia a sono solto, prostrado pela fadiga, esgotado da orgia desenfreada. Senti uma mão fria passar-me de leve nas faces, acordei. Era ela!

 “O véu” foi retirado do volume “Contos Fantásticos”.

Joaquim Teófilo Fernandes Braga (1843-1924) foi um político, escritor e ensaísta português. Presidido ao Governo Provisório da República Portuguesa, e exerceu fugazmente o cargo de Presidente da República, em substituição de Manuel de Arriaga, entre 29 de Maio e 4 de Agosto de 1915.

O positivismo de Auguste Comte exerceu uma influência decisiva na sua forma de pensar e consequentemente na sua obra literária e na sua atitude política. A partir de 1878, fundou e dirigiu com Júlio de Matos a revista O Positivismo. Também fundou as revistas A Era Nova, em 1880, e Revista de Estudos Livres, a partir de 1884, desta vez em parceria com Teixeira Bastos.

Em 1880, junto com Ramalho Ortigão, organiza e coordena as comemorações do Tricentenário de Camões.

A obra literária de Teófilo Braga é imensa, compondo-se de 360 obras, e abrangem campos tão diversos como o da História Universal, História do Direito, da Universidade de Coimbra, do Teatro Português, da influência de Gil Vicente naquela forma de manifestação artística, da Literatura Portuguesa, das Novelas Portuguesas de Cavalaria, do Romantismo em Portugal, das Ideias Republicanas em Portugal, passando pelos folhetos de polémica literária e política e ensaios biográficos, como o que respeita a Filinto Elísio.

AttachmentSize
PDF icon O véu84.5 KB

Sobre o/a autor(a)