You are here

Jorge Costa

Deputado e dirigente do Bloco de Esquerda. Jornalista.

Artigos do Autor(a)

2015/04/14 - 10:50am

É natural o PS perder o seu candidato natural?

2015/03/23 - 6:16pm

Ao longo de 25 anos, os bancos receberam diretamente três quartos da despesa do Estado em habitação. Foram mais de sete mil milhões, pagos como bonificação dos juros do crédito à compra de casa. Um retrato do poder dos bancos. Artigo de Jorge Costa.

2015/03/22 - 10:14am

O mais empenhado propagandista da invasão do Iraque foi José Manuel Fernandes, hoje mentor do diário de direita Observador. Há doze anos, não esteve sozinho. Lembremos quem fez da palavra a apologia de um crime.

2015/03/20 - 10:36am

Terceira guerra mundial, fim do euro, desagregação de Espanha e Reino Unido, atentados em Fátima. Os temas do eurodeputado laranja merecem debate.

2015/03/19 - 9:20am

O mais empenhado propagandista da invasão do Iraque foi José Manuel Fernandes, hoje mentor do diário de direita Observador. Há doze anos, não esteve sozinho. Lembremos quem fez da palavra a apologia de um crime.

2015/02/18 - 12:00am

A unanimidade contra a Grécia transforma os socialistas europeus num Pasok continental.

2015/02/15 - 12:45am

O Espírito de 45 chegou a uma sala portuguesa. Só uma, tarde, mas chegou. O filme de Ken Loach vai no Cinema Ideal, em Lisboa. 

2015/01/18 - 3:55pm

No seu novo livro, Michael Löwy aborda a paradoxal influência de Max Weber, pensador pessimista e resignado, sobre a teoria crítica e revolucionária. Um estudo cativante, nesta época de submissão total a forças impessoais - mercados, finança, dívida, austeridade - em que a barbárie moderna identificada por Weber volta a apresentar-se como destino inevitável.

2015/01/11 - 4:24pm

Miguel Horta e Costa, antigo presidente da Portugal Telecom, hoje administrador do BESI e presidente da Fundação Luso-Brasileira, foi constituído arguido num processo que investiga corrupção no comércio internacional.

2015/01/09 - 12:25am

Daniel Oliveira pede ao Syriza “uma mudança com a garantia de mínimos de segurança”. É pedir demais.

Pages