You are here

Presidenciais já começaram

Atempadamente, na sua última convenção, o Bloco de Esquerda definiu, e bem, "a necessidade de uma candidatura presidencial de convergência o mais ampla possível para a luta política da esquerda". Concretizando-se essa candidatura o Bloco deverá apoiá-la, se tal não acontecesse o Bloco provavelmente seria obrigado a apoiar uma candidatura da sua área política.

No dia 15 de Janeiro, Manuel Alegre mostrou-se disponível para se candidatar à Presidência da República. É uma boa novidade. Nos últimos quatro anos, o antigo deputado socialista e vice-presidente da Assembleia da República destacou-se pela sua opinião independente e por se ter oposto com outros deputados socialistas aos ataques do governo Sócrates ao Serviço Nacional de Saúde, ao Código de Trabalho, aos professores. Alegre é e sempre foi militante do Partido Socialista, é natural que venha a ter o apoio do seu partido. Mas Manuel Alegre mostrou igualmente, nomeadamente nos últimos quatro anos, que é uma personalidade independente da direcção do seu partido e sobretudo do governo. As reacções enraivecidas contra ele, de Vitalino Canas e de alguns outros dos deputados do PS situados mais à direita, comprovam isso mesmo: que Alegre tem uma posição própria e que tem procurado fazer convergências à esquerda.

O Bloco de Esquerda só pode ver positivamente a disponibilidade de Manuel Alegre se candidatar e manifestar o apoio a essa intenção de candidatura, como já decidiu a sua mesa nacional.

A disputa das presidenciais começou já, vai ser uma dura batalha que provavelmente se resolverá logo à primeira volta. Nesse combate a esquerda confronta-se com uma forte candidatura de direita, a do actual presidente apoiado por PSD e CDS. É uma candidatura conservadora, defensora do sistema que levou à crise que vivemos.

Alegre, que há quatro anos mobilizou mais de um milhão de votos, apesar de não contar com o apoio do PS, pode protagonizar uma candidatura de combate às injustiças e de defesa do Estado Social.

Só uma candidatura claramente demarcada da política que Cavaco representa pode mobilizar o eleitorado e disputar as eleições. Manuel Alegre pode constituir essa candidatura.

Sobre o/a autor(a)

Editor do esquerda.net Ativista do Bloco de Esquerda.
(...)